Search
Close this search box.

Pressão de baixa na arroba do boi gera cabo de guerra entre produtores e frigoríficos

18 de setembro de 2023

Nas últimas semanas, testemunhamos uma luta intensa entre pecuaristas e frigoríficos, com a pressão de baixa dando uma pequena trégua.
Compartilhe no WhatsApp
Pressão de baixa na arroba do boi gera cabo de guerra entre produtores e frigoríficos

Embora tenhamos visto um leve aumento no valor da arroba do boi gordo em várias praças pelo Brasil esta semana, isso não foi suficiente para tirar a tensão das negociações entre produtores e frigoríficos

Nas últimas semanas, testemunhamos uma luta intensa entre pecuaristas e frigoríficos, com a pressão de baixa dando uma pequena trégua. Mas o que nos aguarda no próximo mês? 

Negociações lentas e o jogo de paciência

As negociações no mercado de pecuária continuam a passos lentos. Embora tenhamos visto um leve aumento no valor da arroba do boi gordo em várias praças pelo Brasil esta semana, os pecuaristas parecem estar resistindo à venda de seus animais, esperando por melhores preços. Por outro lado, a indústria frigorífica mantém-se firme, evitando aumentar os valores pagos pelas arrobas. Esta é uma espécie de cabo de guerra, e os resultados são incertos.

O cenário em Mato Grosso

No estado de Mato Grosso, observamos um leve encurtamento das escalas frigoríficas, mas ainda não o suficiente para inquietar os frigoríficos. Há relatos de frigoríficos buscando pecuaristas para adquirir categorias específicas de animais, mas isso não é o bastante para retirar as escalas de sua relativa tranquilidade.

Arroba do Boi: Sinais positivos no horizonte

Embora haja desafios, também podemos observar alguns sinais positivos. A presença de fêmeas no abate está diminuindo, o que é uma boa notícia. O mercado interno está melhorando e apresentando sinais de recuperação. Além disso, na Bolsa de Valores (B3), todos os valores para os próximos meses estão acima de R$ 210/@, o que pode sinalizar boas perspectivas.

Desafios no próximo mês

No entanto, o que nos preocupa é o próximo mês. Mesmo com a diminuição dos animais confinados, haverá um aumento na oferta de animais terminados, provenientes do último ciclo de confinamento. Quando ocorre uma valorização da arroba, os pecuaristas tendem a acelerar a colocação de animais nas escalas dos frigoríficos. Essa é a questão preocupante, pois pode haver pressão adicional sobre os preços da arroba do boi gordo.

Perspectivas para o Mercado

Na nossa avaliação, há fortes evidências de que o mercado continuará a apresentar variações, com altas e quedas, até o final deste ano. É um cenário que exige atenção constante e estratégias bem pensadas.

Em resumo, o mercado de pecuária no Brasil está passando por desafios e oportunidades. A paciência é fundamental, pois os resultados podem ser inesperados e imprevisíveis. Continuaremos monitorando de perto e trabalhando juntos para fortalecer nossa pecuária. Até a próxima atualização.

Dr. Faber Monteiro, especialista em pecuária de corte

Por Agronews

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil 

Relacionadas

Veja também

Confinamento alcança 7,379 milhões de cabeças e destaca a importância da tecnologia e gestão para aumentar a produtividade no setor
Produção de frangos e ovos é destaque no Distrito Federal. A grande demanda da região por produtos de origem animal resulta nos quase 6 mil produtores cadastrados na Emater-DF
A Pecuária é responsável por US$ 1,37 bilhão das exportações sul-mato-grossense
Comitivas internacionais da América Latina, África e Ásia são esperadas no Parque da Gameleira