Search
Close this search box.

Preço do leite cru terá nova nomenclatura no Cepea a partir de janeiro

27 de dezembro de 2022

O Cepea realizará um ajuste na nomenclatura do preço do leite cru a partir de janeiro de 2023
Compartilhe no WhatsApp
Preço do leite cru terá nova nomenclatura no Cepea a partir de janeiro
Leite cru terá nova nomenclatura a partir de janeiro – Foto: CNA/Wenderson Araujo/Trilux

Atendendo a uma antiga reivindicação do setor leiteiro por maior clareza quanto ao período de referência de sua pesquisa, o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) realizará um ajuste na nomenclatura do preço do leite cru a partir de janeiro de 2023. No lugar de nomear a informação de acordo com o mês em que houve pagamento (como vem sendo feito desde 2004), o Cepea passará a adotar o mês de captação do leite cru como referência para nomear os dados divulgados.

Essa mudança se refere apenas à nomenclatura do dado, não ao processo de coleta de informações e cálculo das médias. A atual informação da “média Brasil” nomeada como “novembro/22”, que é de R$ 2,6967/litro, se refere ao preço recebido pelos produtores em novembro/22 pelo leite que foi captado em outubro/22.

Preço do leite do Cepea

Com o ajuste a ser realizado em 2023, a referência para nomear o dado passa a ser o mês da captação (independentemente do mês em que o produtor recebe o pagamento), de modo que essa mesma informação (de R$ 2,6967/litro) será identificada como “outubro/22”. Adotar o mês de captação como referência para o preço do leite do Cepea irá contribuir para o processo de tomada de decisão dos agentes do setor, além de sincronizar as nomenclaturas de preços e custos.

O ajuste também ajudará pecuaristas e laticínios a avaliarem a rentabilidade da atividade e facilitará a compreensão do panorama do mercado, diminuindo a assimetria de informação.

Fonte: Cepea

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Tudo pronto para a realização do 2º Fórum Nacional do Leite, dias 16 e 17 de abril, na sede da Embrapa, em Brasília (DF); organização promete abrangência nas discussões.
O Paraná é o segundo maior produtor de leite do Brasil. Foram 3.626.378 de litros entregues a laticínios em 2023
A marca é a maior desde o início da vacinação obrigatória contra a enfermidade no Estado de São Paulo, em 2002
Entidade pede a suspensão das importações de lácteos do Mercosul e renegociação das dívidas de produtores