Search
Close this search box.

Por que lavouras de café de Minas Gerais estão em alerta?

23 de maio de 2023

Conab reduziu em 200 mil toneladas sua estimativa para produção de café do Brasil em 2023, para 54 milhões de sacas
Compartilhe no WhatsApp
Por que lavouras de café de Minas Gerais estão em alerta?

O sul de Minas Gerais amanheceu com baixas temperaturas neste sábado (20), de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), com mínimas em Monte Verde (-1,4°C) e Delfim Moreira (-7,4ºC).

Temperaturas mínimas registradas neste sábado em Minas Gerais: 

  • Delfim Moreira: -7,4ºC
  • Monte Verde: -1,4°C
  • Caldas: 2,6°C
  • Maria da Fé: 4,4ºC
  • Varginha: 7,9°C
  • Machado: 10,7°C

Esse é o terceiro dia seguido com o estado apresentando as menores temperaturas do país. Com isso, há preocupação para os produtores de café?

Alerta para o café?

Na quinta-feira (18), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) reduziu em 200 mil toneladas sua estimativa para produção de café do Brasil em 2023, para 54,74 milhões de sacas de 60 quilos.

Contudo, apesar da redução, o atual ciclo do grão deve registrar avanço de 7,5% na comparação com 2022, quando foram totalizadas 50,92 milhões de sacas.

Na comparação com 2021, último ano de bienalidade negativa, o crescimento projetado é de 14,7%.

Assim, para o café arábica, que representa 69,3% da produção do grão no país, a expectativa é para um incremento de 15,9% sobre a safra de 2022, com a colheita de 37,93 milhões de sacas.

“Essa alta é explicada tanto pelo aumento de 1,9% na área em produção da espécie, aliado ao ganho de 13,7% no rendimento das lavouras, como verificado em Minas Gerais, maior produtor de arábica”, destaca o gerente de acompanhamento de safras da Conab, Fabiano Vasconcellos.

Dessa forma, até o momento, não há preocupação quanto a perdas produtivas em Minas por conta das baixas temperaturas.

Por Money Times

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Dados mostram que serão produzidos 193,15 mil litros, abaixo do recorde de 580,22 mil litros do período anterior
Safra total de milho foi estimada em 114,14 milhões de toneladas, um acréscimo de 2,5 milhões de toneladas em relação ao previsto no mês passado; área plantada deve crescer 1% e produtividade deve avançar 1,2%
Essa parceria confirma a missão do AgroApp que é levar informações de qualidade para o produtor rural e profissional do campo.
Na comparação com a média diária de junho de 2023, há queda de 16,6% no valor obtido diariamente pelas exportações de açúcar em junho de 2024.