Search
Close this search box.

Ovinos e equídeos são os animais com maior número de inscritos na Expointer

16 de agosto de 2023

São 980 animais de 15 raças, um aumento de 9,87% em relação a 2022, quando a feira teve 892 animais inscritos
Compartilhe no WhatsApp
Ovinos e equídeos são os animais com maior número de inscritos na Expointer
Ovino da raça Dorper, de Dom Pedrito/RS – Foto: Arquivo Pessoal/Criador Marco Aurélio Sanchotene

Os ovinos são a maioria na Expointer 2023. São 980 animais de 15 raças, um aumento de 9,87% em relação a 2022, quando a feira teve 892 animais inscritos. “Muitas raças têm destaque nesta feira: o Texel e o Texel Colorido em primeiro lugar, com maior número de animais, mas tem também o Dorper e White Dorper, que aumentaram sua participação neste ano e a Romney Marsh”, destaca o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco), Edemundo Gressler. Ele afirma que estes números retratam o bom momento das exposições deste ano de 2023. 

image 1 4
Ovinos e equídeos são os animais com maior número de inscritos na Expointer

Ovinos da raça Texel, da cabanha Fortaleza do Seival, de Candiota – Foto: Arquivo Pessoal/Criador Cássio Miolo

Cássio Miolo, da cabanha Fortaleza do Seival, de Candiota, participa da feira desde 2001. Neste ano vai estar com 12 animais da raça Texel. “Tudo indica que será uma feira maravilhosa em negócios e o Texel hoje é a vitrine da ovinocultura”, avalia Cássio. Entre os ovinos, a raça Texel e Texel Colorida está em maior número, com 235 e 110 animais inscritos, respectivamente.

Outras raças que são destaque na feira, com aumento significativo na participação são a Dorper e a White Dorper. A Dorper teve um aumento de 123,68%, passando de 38 animais em 2022 para 85 nesta feira. E a White Dorper aumentou ainda mais, 500%, passando de um inscrito no ano passado para seis animais neste ano. 

“Nós acreditamos que este aumento na participação ocorreu porque nós organizamos junto com a Associação Brasileira de Criadores de Dorper e White Dorper (ABC DORPER) uma etapa ranqueada do julgamento do Dorper, o que atraiu criadores do Paraná, que estão vindo participar da feira em Esteio”, avalia o criador Marco Aurélio Sanchotene, da Dorper Obelisco de Dom Pedrito. Para a Expointer deste ano estão inscritos quatro animais. “O Dorper tem crescido no Rio Grande do Sul em função da produção de carne, o pessoal está buscando uma melhor qualidade de carcaça, um melhor rendimento de carcaça”, afirma Sanchotene.

A única nova raça ovina presente na feira é a Merino Australiano Naturalmente Colorido, com um exemplar de um criador de Glorinha. Esta raça se destaca na produção de lã fina, com qualidade, sedosidade e suavidade.

O presidente da Arco destaca que a participação na Expointer é sempre um momento de mostrar o que a ovinocultura tem de melhor. “Nós vamos mostrar o que o criador vem fazendo, a qualidade dos seus animais, os investimentos em genética, e também o trabalho desenvolvido pelas associações, que representam a força do coletivo”.

A participação dos equídeos na Expointer

Os equídeos vêm logo depois dos ovinos e tem 819 animais inscritos de 11 raças, registrando um aumento de 1,24%. A maior representação é dos cavalos crioulos, que registraram um aumento de 23%, passando de 391 em 2022 para 431 neste ano.

Prova do Freio de Ouro de 2022
Prova do Freio de Ouro de 2022 – Foto: Rodrigo Ziebell / Palácio Piratini

“Nós teremos em torno de 700 animais dentro do Parque de Exposições Assis Brasil, entre a morfologia, o 42º Freio de Ouro, a 2ª Supercopa Freio do Proprietário e a 1ª Supercopa Paleteadas, além dos leilões”, destaca Eduardo Azevedo, executivo técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Crioulo (ABCCC).

Segundo Azevedo, foram feitas muitas melhorias no parque, como a pista coberta, o aumento do pavilhão com mais 100 cocheiras para o Freio de Ouro e novos banheiros no camping. “Nós estamos fazendo de tudo para receber da melhor forma os nossos expositores e associados. E a nossa expectativa é de uma grande Expointer”.

pista coberta Cavalo Crioulo Expointer
Pista coberta do Cavalo Crioulo na Expointer – Foto: Divulgação/ABCCC

Caco Souza, da Cabanha GAP São Pedro, de Uruguaiana, afirma que a expectativa é grande para a Expointer. “Nós estamos batendo recorde de participação, com quase 30 animais no Parque participando da morfologia, Freio de Ouro e Supercopa de Paleteadas”, afirma. Entre os destaques, Caco conta que o principal reprodutor da Cabanha, Fantástico, vai ter muitos representantes em Esteio. “São 18 filhos e dois netos do Fantástico na morfologia e mais um casal de filhos no Freio de Ouro”, diz ele.  E também neste ano, ressalta Caco, nós vamos fazer a estreia da pista coberta da ABCCC. 

Entre os equídeos, uma nova raça volta ao Parque depois de 34 anos. É o jumento Pêga, com 10 animais inscritos. Os maiores criadores desta raça estão concentrados em São Paulo e Minas Gerais.

Os bovinos de corte

Depois de ovinos e equídeos, os bovinos de corte estão em terceiro lugar em número de inscritos, com 15 raças e 617 animais, 38 animais a menos do que em 2022.

A raça com maior participação é a Braford, que conta com 94 animais, um a mais do que em 2022. Ela é uma cruza de Hereford com Zebu e se caracteriza pela rusticidade, alta fertilidade, bom temperamento e carne de alta qualidade.

raça Braford
Raça Braford estará presente na Expointer com 94 animais – Foto: Gustavo Rafael/Divulgação ABHB

Por Expointer

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil 

Relacionadas

Veja também

A Pecuária é responsável por US$ 1,37 bilhão das exportações sul-mato-grossense
O saldo alcançou US$9,42 bilhões, aumento de 14,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior
Programas de destaque incluem “Vivenciando a Prática”, que já mostrou realidade do agronegócio a mais de 30 mil estudantes e professores, e a Agroteca Digital
Comitivas internacionais da América Latina, África e Ásia são esperadas no Parque da Gameleira