Search
Close this search box.

Participação da ovinocultura é destaque na ExpoLondrina 2023

26 de abril de 2023

Foram 420 animais de diversas raças participando do evento, sendo que 376 deles estiveram em julgamento
Compartilhe no WhatsApp
Participação da ovinocultura é destaque na ExpoLondrina 2023

A cada edição da ExpoLondrina, a ovinocultura vem se consolidando como grande participante da feira. E nesta edição, que ocorreu de 6 a 16 de abril no Parque de Exposições Ney Braga, em Londrina (PR), não foi diferente.

O evento registrou a participação de 420 ovinos, de diversas raças. Deste total, 376 participaram dos julgamentos de classificação da ExpoLondrina. Além dos paranaenses, criadores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Distrito Federal, em um total de 45, também exibiram seu trabalho genético nas pistas da feira.

De acordo com o presidente da Associação Paranaense de Criadores de Ovinos (Ovinopar), Pedro Rocha de Abreu Filho, o que se viu na ExpoLondrina 2023 foi um padrão racial das raças mostrando todas suas características e reafirmando que o Paraná está em um caminho certo em um potencial de genética.

“Os técnicos mostraram suas capacidades, abordando todo o lado de comparativos visando a parte funcional dos animais, com o conjunto entre o funcional e o racial, no qual redundou um bom julgamento de todas as raças. Foi uma amostragem muito boa onde todas as raças trouxeram seus melhores exemplares”, destacou.

Inclusive, já em reunião com a Sociedade Rural do Paraná, organizadora do evento, a Ovinopar recebeu o retorno desta evolução da participação da ovinocultura dentro da ExpoLondrina. Inclusive para as próximas edições já está confirmada a participação dos ovinos e a realização forte de um trabalho em prol da ovinocultura paranaense.

“Foi uma feira que marcou a parceria das entidades tanto a Ovinopar quanto a Sociedade Rural do Paraná para trabalhar com bastante propriedade em cima da cadeia produtiva da carne ovina. Isto vai resultar em um avanço importante onde com certeza todos sairão ganhando com isso tanto da parte de quem faz genética quanto de quem quer fazer sistema de cruzamento industrial. Hoje temos uma demanda instalada por parte das indústrias esperando o produto que precisa de uma escala de produção de cordeiros e com certeza isso vai nos preencher estas parcerias que estamos fazendo aqui”, observou o presidente da Ovinopar.

Participacao da ovinocultura e destaque na ExpoLondrina 2023 arquibancadas cheias

Presidente da ARCO sobre a ExpoLondrina 2023

Para o presidente da Associação Brasileira de Criadores de Ovinos (Arco), Edemundo Gressler, que acompanhou o evento, a ExpoLondrina é uma feira agropecuária muito importante, a cidade de Londrina muito expressiva e de relevância na agropecuária da região.

“Sem sombra de dúvidas é a maior feira agropecuária do Paraná. E fundamentalmente, para nós, é muito expressiva a participação de ovinos, que acolhe um grande número de animais de várias raças. Fizemos dois dias de julgamentos. Diante dessa importância da feira para a ovinocultura paranaense a nossa presença se torna até imprescindível para fortalecer e estar junto com a associação paranaense, que tem sido uma associação muito ativa no desenvolvimento e fomento na ovinocultura do Paraná, Estado que tem demonstrado um crescimento e desenvolvimento da ovinocultura muito grande”, salientou.

Gressler ressaltou que esta possibilidade que a agricultura do Paraná está oferecendo à ovinocultura é muito importante, pois é um dos pilares do setor, que é a questão de nutrição, e o Estado tem dado muitas lições boas na questão do aproveitamento de pastagens e o consórcio da ovinocultura com a agricultura.

“É uma feira muito boa e os nossos expositores e criadores estão muito satisfeitos pela estrutura do parque e pela organização dos julgamentos. É uma feira que sempre foi muito elogiada e muito importante para o Estado”, complementou o dirigente.

Por Ovinopar

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Cooperação técnica entre o Governo do Maranhão e a Conafer vai garantir o melhoramento genético e aumento da produção dos rebanhos do estado
Mapa planeja apresentar um estudo à Organização Mundial de Saúde Animal para reconhecimento internacional dos estados envolvidos como zona livre de febre aftosa sem vacinação
Além das ensacadoras, o governo também entregou um silo à Prefeitura de Nova Venécia.
A produção brasileira de sêmen bovino (raças de corte e de leite) em 2023 foi de 19,431 milhões de doses, recuo de 22% ante os 24,757 milhões de doses do ano de 2022.