Search
Close this search box.

O que significa chocolate sustentável? Como reconhecer?

9 de abril de 2023

As marcas de chocolate devem ter uma cadeia de suprimentos transparente, garantir salários justos para seus produtores de cacau e tomar medidas para minimizar seu impacto ambiental.
Compartilhe no WhatsApp
O que significa chocolate sustentável? Como reconhecer?

A época mais deliciosa do ano chegou! A Páscoa e seus chocolates. Quem gosta, passa um sufoco… ovo de colher, barra de chocolate, bombom… Cada um mais diferenciado que o outro. São milhares de opções. E é aí que bate a dúvida, qual escolher? Por moda, questão ambiental ou consumo consciente, muita gente busca por chocolate sustentável. Mas afinal, o que isso significa?

Ética do chocolate

Como qualquer coisa na vida, uma vez que você descobre e aprende sobre como algo é feito e quem está na base da cadeia de suprimentos, é difícil não ligar para o que acontece.

À medida com que nos tornamos mais conscientes de algumas das questões éticas relacionadas ao chocolate (as notícias estão aí para comprovar), tomamos consciência de quais tipos de chocolate comprar e quais não consumir.

De onde vem o chocolate e como ele é feito?

cacau fruta

O chocolate é produzido a partir das sementes de um fruto que dá no cacaueiro, mais conhecidas como cacau.

O cacaueiro (Theobroma cacao) é nativo das florestas tropicais da América Central e do Sul, e suas variedades crescem ao longo do equador em climas tropicais com alta umidade e chuvas. No Brasil, temos cacau em abundância em várias regiões (não é à toa que na Bahia existe a Costa do Cacau).

As sementes ou “grãos” encontrados dentro do fruto do cacaueiro são chamadas de cacau, principal ingrediente do chocolate. Todo chocolate começa como cacau, e até se transformar no chocolate disponível nos mercados, é um processo longo e complexo.

Existem muitas variedades diferentes de cacaueiro, todas produzindo grãos com sabores distintos e cultivadas em diferentes áreas do mundo. Por exemplo, a localização geográfica e a qualidade do solo, têm um grande impacto nos sabores naturais dos grãos.

A mais comum é a variedade Forasteiro, o tipo de cacau mais resistente a doenças e, portanto, o mais facilmente cultivado. É estimado que cerca de 70% do chocolate mundial seja feito de grãos provenientes da África Ocidental.

Os grãos Criollo e Trinitario tendem a ser mais raros e geralmente são cultivados no Caribe. A variedade mais rara de cacau, o Nacional, é predominantemente cultivada no Equador e em outras partes da América do Sul e no Peru.

Etapas no processo de transformação de um grão de cacau cru em chocolate

  1. após a colheita, os grãos são fermentados por vários dias, processo que deixa os grãos com um sabor mais doce;
  2. em seguida, os grãos são secos, antes de serem torrados para realçar seus ricos aromas de chocolate;
  3. depois disso, os grãos passam por uma máquina de peneirar para remover a fina casca externa (que alguns fabricantes de chocolate preservam e usam para fazer nibs de cacau crocantes);
  4. logo após serem peneirados, são moídos em uma pasta chamada licor de chocolate;
  5. daí, a manteiga de cacau (a parte gordurosa do cacau) pode, finalmente, ser separada do cacau em um processo chamado de prensagem ou conchagem, moída, envelhecida, temperada e moldada em sua forma final.

Claro que, o processo varia de fabricante para fabricante.

Cacau: escravidão e desmatamento

cacau trabalho

O que nos deixa preocupados é como acontece esse processo de fabricação. Pois, como sabemos, existem fabricantes ilegais que usam trabalho escravo para a produção em massa de chocolates (imagine na época da Páscoa).

A história do chocolate está repleta de abusos de poder devastadores que ecoam através dos séculos, transcendendo até mesmo a ascensão e queda de civilizações.

Mas nada justifica a falta de humanidade que continua a acontecer.

De acordo com a Iniciativa do Cacau, cerca de 30.000 crianças e adultos foram submetidos a trabalho forçado em algum lugar da cadeia de abastecimento de cacau durante o período de cinco anos entre 2013 a 2017.

Hoje, o cacaueiro africano médio ganha apenas cerca de US$ 0,50 a US$ 0,84 por dia.

Além do trabalho escravo, o desmatamento tornou-se comum em áreas de alta pobreza. Como recebem tão pouco por suas colheitas, em muitos casos os produtores estão derrubando outras áreas de floresta e floresta tropical para cultivar mais cacaueiros.

Infelizmente, isso prejudica a biodiversidade das regiões onde o cacau é cultivado.

O que é chocolate sustentável e onde encontrar

Sabendo como os chocolates são feitos, ninguém em sã consciência gostaria de adoçar sua vida com trabalho escravo e devastação da natureza.

As marcas de chocolate devem ter uma cadeia de suprimentos transparente, garantir salários justos para seus produtores de cacau e tomar medidas para minimizar seu impacto ambiental.

Mas como saber se o chocolate é sustentável e onde encontrar para comprar?

O chocolate sustentável ou artesanal possui melhor qualidade e contém menos (se houver) aditivos.

Se você vir nas embalagens esses termos, já é um bom começo:

  • Bean-to-bar – descreve o chocolate que foi feito dos grãos até a barra pelo fabricante de chocolate que vende o produto acabado (mas não garante necessariamente que salários justos tenham sido pagos);
  • Comércio justo – significa salários justos e práticas de trabalho éticas foram usadas no abastecimento dos grãos. Procure a certificação oficial Fairtrade (obter a certificação Fairtrade pode ser caro, então não é necessariamente a realidade de todo agricultor ou produtor);
  • Comércio direto – descreve, por alto, o método de obtenção de grãos diretamente dos produtores, fornecendo informações detalhadas sobre as condições de trabalho, a ausência de trabalho infantil e a localização de seus cacaueiros;
  • Chocolate de origem única – significa chocolate feito com grãos de uma única origem, em vez de misturar grãos de várias fontes diferentes;
  • Chocolate raisetrade – é uma certificação que garante que o chocolate seja produzido da árvore à barra em seu país de origem.
  • Chocolate vegano ou cruelty free – significa que não foi produzido com crueldade animal, mas não garante salários justos ou proteção de florestas.

Existem muitas marcas excelentes e criam chocolates deliciosos. Escolher chocolates de marcas sustentáveis não é apenas melhor para as pessoas e para o planeta, mas também é mais saudável.

Infelizmente, para ser correto mesmo é preciso investigar a marca. Uma dica: geralmente as grandes e velhas marcas não se dão a esse “luxo”, pois elas simplesmente não precisam.

Como o Brasil é um grande produtor de cacau, não vai ser difícil comprar de pequenas marcas comprometidas com a sustentabilidade.

Fonte: sustainably-chic.com

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Dados mostram que serão produzidos 193,15 mil litros, abaixo do recorde de 580,22 mil litros do período anterior
Safra total de milho foi estimada em 114,14 milhões de toneladas, um acréscimo de 2,5 milhões de toneladas em relação ao previsto no mês passado; área plantada deve crescer 1% e produtividade deve avançar 1,2%
Essa parceria confirma a missão do AgroApp que é levar informações de qualidade para o produtor rural e profissional do campo.
Na comparação com a média diária de junho de 2023, há queda de 16,6% no valor obtido diariamente pelas exportações de açúcar em junho de 2024.