O AGRONEGÓCIO MAIS PERTO DE VOCÊ

Mercado 2021: a estimativa é de expansão para a pecuária

A receita, no valor bruto da produção agropecuária, este ano pode chegar a R$ 1,142 trilhão
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

Com base nos dado de janeiro, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), fez uma projeção de crescimento de 15,8%, – em relação ao ano passado – no valor bruto da produção, estimando que o setor agropecuário poderá atingir a receita recorde de R$ R$ 1,142 trilhão em 2021.

Para a pecuária, a estimativa é de expansão de 9,8%, com receita de R$ 383,45 bilhões. O principal destaque é a carne bovina, com alta de 18% no faturamento, resultado da elevação de preços (10,4%) e de produção (6,9%).

Aves e a pecuária de leite devem apresentar crescimento de aproximadamente 3%, enquanto a produção de suínos deve ter alta de 1,4%.

Para a agricultura, a CNA projeta uma alta de 19,0%, com faturamento bruto de R$ 759,25 bilhões. O resultado projetado para este ano é reflexo da boa expectativa da safra de grãos, que deve representar 51,4% na participação do VBP.

Destaque também para o aumento dos preços reais, até janeiro, de produtos como soja (25,5%), o milho (23,6%), o arroz (8%) e o caroço de algodão (28,7%).

Outras considerações

De acordo com o Comunicado Técnico da Confederação, mesmo com a estimativa recorde de faturamento do setor agropecuário, a maioria dos agricultores não conseguiram comercializar sua produção com os preços atuais, em razão da negociação antecipada.

Já a desvalorização cambial elevou os preços dos insumos agropecuários, pressionando as margens. E, no caso dos pecuaristas, apesar da valorização da carne bovina, as altas dos grãos pressionaram para cima o valor da ração. Os animais de reposição (bezerro e boi magro), que estão em patamares historicamente altos, também ajudaram a achatar a margem do pecuarista.

Fonte: Assessoria de Comunicação CNA