Search
Close this search box.

Nova Marca Agro do Brasil quer reposicionar setor

26 de abril de 2024

Iniciativa da ABMRA, o evento de lançamento do projeto contou com a presença de políticos, representantes do poder público e privado
Compartilhe no WhatsApp
Nova Marca Agro do Brasil quer reposicionar setor
Ricardo Nicodemos é presidente da ABMRA/Foto: Divulgação

Com o intuito de transformar o agro em uma paixão nacional, o Projeto Marca Agro do Brasil foi lançado nesta segunda-feira (22), em uma iniciativa da ABMRA (Associação Brasileira de Marketing Rural e Agro), com o apoio da Faesp|Senar-SP. Com quase cinco anos de trabalho, o movimento envolve os segmentos público e privado para posicionar o setor e construir a marca Agro do Brasil.

O tema da campanha é ‘Descubra o agro e experimente um mundo de oportunidades. Agro do Brasil. Torna a nossa vida melhor’, que antes de ser lançada foi avaliada pela população urbana em diversos grupos de quali e em uma pesquisa quantitativa com mais de 380 pessoas de todos os estados do Brasil, que, em um primeiro estudo, mostraram-se neutras em relação ao agro.

O ponto de partida foram os insights revelados pela pesquisa ‘Percepções sobre o Agro. O que pensa o Brasileiro’, realizada pelo Movimento Todos a Uma só Voz, que abordou 4.215 pessoas. A criação da comunicação é da RV Mondel.

“Vimos que 43% da população tem uma posição favorável ao setor; 33% mostram-se distantes e 24% indicaram neutralidade. O que nos chamou a atenção entre os desfavoráveis é que 51% desse grupo são jovens com idade entre 15 e 29 anos, faixa etária futura consumidora de produtos originários do agro e com capacidade de influenciar as novas gerações, além de se posicionar de forma ativa nas redes sociais”, detalha Ricardo Nicodemos, presidente da ABMRA.

“Entre as propostas de comunicação avaliadas nas pesquisas, nós identificamos que o tom deve ser amistoso e, para que a mensagem seja compreendida por todos, a linguagem precisa ser muito acessível. Precisamos mostrar à população brasileira que o agro é mais que um fornecedor de alimentos: ele torna a nossa vida melhor, promovendo oportunidades de estudar, trabalhar, empreender, crescer e evoluir”, completa Nicodemos.

image 32
Silvia Massruhá
Presidente da Embrapa

Presente ao evento de lançamento do projeto, a presidente da Embrapa, Silvia Massruhá, ressaltou sobre a dificuldade da comunicação e construção de credibilidade do setor . “O agro teve um crescimento muito grande nos últimos 50 anos. Entretanto, a questão da comunicação ainda é um desafio, porque muitas vezes nós nos comunicamos apenas internamente, com os produtores. É essencial que o agro melhore a sua comunicação, especialmente com o meio urbano. Nós precisamos mostrar para a sociedade todo o impacto do setor, seja ele ambiental, social ou econômico”, disse a executiva.

Por Propmark

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

São Paulo enfrenta desafios ainda maiores devido aos altos custos para o setor produtivo do leite e por ser o maior mercado consumidor do país.
Para participar é necessário que a família esteja inscrita no Cadastro Único e viva no meio rural, com renda mensal de até R$ 218 por integrante
Reunião para discutir o tema foi realizada na terça (21), em Brasília
Em 2023, a CNI contabilizou 85 entraves às exportações nacionais contra 77 no levantamento do ano anterior