Search
Close this search box.

Mapa no Mundo apresenta atuação do Ministério pelo fomento do agronegócio brasileiro no exterior

16 de abril de 2023

Página permite acompanhar o intenso trabalho estratégico desenvolvido pelo ministro Carlos Fávaro e equipe do Mapa fora do país
Compartilhe no WhatsApp
Mapa no Mundo apresenta atuação do Ministério pelo fomento do agronegócio brasileiro no exterior

O Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) tem, entre seus objetivos, estimular a abertura de novos mercados para os produtos agrícolas, fomentar as exportações e fortalecer a imagem do agro brasileiro no exterior. Para isso, conta com adidos nos países mais estratégicos e desempenha uma intensa agenda internacional.

Para acompanhar este trabalho, dando visibilidade e transparência às ações das autoridades e servidores, incluindo ministro, secretários e diretores, foi criada a página Mapa no Mundo.

Atualmente, os produtos do agronegócio nacional estão em mais de 200 mercados, abrangendo 56 países. A adidância agrícola brasileira cobre 61% desses mercados. O trabalho dos adidos é fundamental para identificar oportunidades para comercialização dos produtos brasileiros, atrair investidores estrangeiros e fomentar ações de cooperação, além de negociar certificações sanitárias e fitossanitárias e definir protocolos para as exportações brasileiras, contribuindo para geração de empregos no Brasil. São 28 adidos designados junto às representações diplomáticas brasileiras no exterior.

Somente o calendário de feiras organizadas diretamente pelo Mapa, com apoio do Ministério das Relações Exteriores, possui 15 eventos previstos para este ano (Alemanha (2), Canadá, Coreia do Sul, Egito, Emirados Árabes, EUA, Índia, Irã, Marrocos, Peru, Rússia, Singapura, Tailândia e Turquia).

Também são programadas visitas técnicas a estabelecimentos animal e vegetal com vista a conhecimento do processo produtivo do país visitado.

Participação do MAPA

Há ainda a participação do Mapa nas principais reuniões de organismos e fóruns internacionais e regionais, como a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA), Programa Mundial de Alimentos (PMA), Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), Codex Alimentarius, Organização Internacional do Vinha e da Vinho (OIV), Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), Organização Mundial do Comércio (OMC), Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA), Organização Internacional do Café (OIC), Organização Internacional do Açúcar (OIA), Convenção sobre Diversidade Biológica, Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC ), Cúpula dos Sistemas Alimentares, Grupo dos 20 (G20), Conselho Agropecuário do Sul (CAS) e BRICS.

Como resultado da atuação do Mapa, nos três primeiros meses de 2023, foram abertos 10 novos mercados: Egito (algodão), Argélia (bovino vivo), Chile (miúdos de animais, ovos férteis e aves de um dia/codorna), Panamá (sêmen bubalino), Malásia (gelatina de bovino), México (carne bovina e carne suína in natura), Polinésia Francesa (carne de frango), Equador (semente de mamona), Taiwan (ovos para consumo), Argentina (embrião equino).

Já as exportações agrícolas brasileiras apresentaram resultado recorde para o primeiro bimestre deste ano, alcançando US$ 20,10 bilhões. Um aumento de 4,4% na comparação com o primeiro bimestre de 2022.

Por Assessoria do MAPA

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

O saldo alcançou US$9,42 bilhões, aumento de 14,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior
Programas de destaque incluem “Vivenciando a Prática”, que já mostrou realidade do agronegócio a mais de 30 mil estudantes e professores, e a Agroteca Digital
O estudo foi realizado pela HR Tech Mereo, plataforma integrada de gestão de pessoas presente em cerca de 40 países, responsável por atender a 10% das 500 maiores empresas do Brasil.
Totalizando R$ 228,6 bilhões o valor representa 22,2% do total do PIB estadual