Search
Close this search box.

Irrigação e Aquicultura: consumidores rurais têm até 30 de setembro para recadastramento

15 de setembro de 2022

Nesta fase, apenas os produtores rurais da Celesc que desenvolvam as atividades de irrigação e de aquicultura serão obrigados a efetuar o recadastramento
Compartilhe no WhatsApp
Irrigação e Aquicultura consumidores rurais têm até 30 de setembro para recadastramento
Em 2022, a previsão é de que 447 consumidores precisem fazer o recadastramento e outros 440 consumidores em 2023 – Foto: Divulgação/CNA

Produtores rurais de Santa Catarina que possuem tarifa diferenciada para as atividades de irrigação e aquicultura devem fazer o recadastramento de suas unidades consumidoras junto à Celesc para manter o benefício, de acordo com solicitação da Celesc e a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc). O recadastramento é uma determinação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), por meio da Resolução nº 1000/2021, e deve ser feito até 30 de setembro.

De acordo com a Celesc, um aviso será enviado na fatura de energia aos produtores que precisam se recadastrar. “Importante lembrar que somente os consumidores que receberem a mensagem na fatura precisam procurar a Celesc para realizar a atualização do cadastro em uma das lojas presenciais da distribuidora”, destaca Viviane Lenzi da Rocha da Divisão de Atendimento da Celesc e responsável pelo recadastramento em SC.

Em 2022, a previsão é de que 447 consumidores precisem fazer o recadastramento e outros 440 consumidores em 2023. A tarifa diferenciada para as atividades de irrigação e aquicultura prevê benefício no consumo de 60% para o grupo B (residências e pequenas empresas) e de 70% para o grupo A (grandes empresas). Ela é referente às tarifas aplicáveis ao consumo destinado às atividades de irrigação e de aquicultura, no período de 8h30min diários contínuo, ou seja, no horário entre 21h30 e 6h.

Apenas para consumidores rurais que possuem áreas de irrigação e de aquicultura

Segundo o conselheiro do Conselho de Consumidores da Celesc – Conccel/Faesc e representante da Classe de Consumidores Rurais, Thayrone Teixeira Tonello,é importante destacar que, diferentemente do ocorrido na primeira etapa do recadastramento iniciada antes da pandemia da Covid-19, agora somente os consumidores rurais da Celesc que desenvolvam as atividades de irrigação e de aquicultura serão obrigados a efetuar o recadastramento. Os demais não precisam se preocupar com isso”.

O presidente do Sistema Faesc/Senar-SC, José Zeferino Pedrozoreforça que a entidade sempre foi parceira da Celesc nos aspectos que envolvem a relação entre os consumidores rurais e a distribuidora e, agora, juntamente com o Conccel auxiliará na divulgação e orientação aos produtores rurais que se enquadram na atual exigência da Aneel. “É fundamental que os produtores fiquem atentos aos avisos nas faturas de energia elétrica para verificar se já estão na lista e para providenciar as comprovações exigidas para proceder com o recadastramento e garantir a manutenção do benefício para sua atividade.

Comprovações

Entre as comprovações exigidas, estão Certidão da Prefeitura Municipal de que o imóvel está fora do perímetro urbano e documentos para comprovação e verificação da atividade exercida na unidade consumidora. A relação completa dos documentos pode ser acessada no site da Celesc. Em caso de dúvidas, o cliente pode entrar em contato com atendimento comercial da empresa, no telefone 0800 48 0120.

Fonte: CNA

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

A tecnologia já é empregada no exterior em peixes como salmão e truta, e o maior desafio era adaptá-la para o tambaqui
Com investimento de R$ 500 mil, repassados por meio de convênio, 50 piscicultores de Buritizeiro e Pirapora receberam insumos e terão assistência técnica para seguir na atividade
Iniciativa tem financiamento do Ministério da Pesca e Aquicultura (MPA) e apoio de instituições parceiras.
Estado tem papel de destaque na piscicultura do País; setor vai ser impulsionado pela maior demanda