Search
Close this search box.

Insumo usado na produção de cachaça pode prevenir doença que atinge milhões de pessoas

28 de fevereiro de 2023

Conclusão é de um estudo realizado por pesquisadores das universidades de São Paulo (USP) e Federal de Minas Gerais (UFMG)
Compartilhe no WhatsApp
Insumo usado na produção de cachaça pode prevenir doença que atinge milhões de pessoas
Produção de cachaça. Créditos: Reprodução/Sobre Vinhos e Afins

Um estudo desenvolvido com camundongos machos por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) apresentou uma conclusão surpreendente: uma dose diária do probiótico Saccharomyces cerevisiae UFMG A-905, isolado da produção de cachaça, pode prevenir asma.

A doença se caracteriza pela inflamação das vias aéreas, limitação do fluxo de ar e remodelamento brônquico. Afeta mais de 330 milhões de pessoas no mundo.

Os resultados do trabalho foram publicados na revista Probiotics and Antimicrobial Proteins, de acordo com reportagem de Julia Moióli, na Agência Fapesp.

Tratamentos funcionais com probióticos para prevenir ou tratar doenças de pele, gastrointestinais, neurológicas e alérgicas, por exemplo, despertam cada vez mais interesse. Porém, ainda faltam estudos que definam dose e regime de administração ideais para atingir os benefícios aguardados.

Levedura na produção de cachaça, cerveja e pão

Era justamente o caso da S. cerevisiae UFMG A-905levedura usada na produção de cachaça, cerveja e pão. Seu potencial para atenuar sintomas da asma em camundongos já era conhecido. Contudo, era imprescindível obter mais detalhes a respeito de como aproveitá-la.

O novo estudo da USP e da UFMG aponta que o ideal é ingerir uma dose diária na concentração de 109 UFC/ml (Unidades Formadoras de Colônias por mililitro da solução administrada aos roedores).

“É preciso entender que os probióticos funcionam como medicamentos, ou seja, não adianta tomar de vez em quando ou na dose inadequada”, relatou Marcos de Carvalho Borges, professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da USP e orientador do estudo.

Pesquisadores querem desenvolver produtos alimentícios com o probiótico

Com o término dos estudos em animais, o objetivo passa a ser esclarecer os mecanismos envolvidos no efeito benéfico da S. cerevisiae UFMG A-905 observá-la em humanos.

Para dar mais este passo importante, o grupo de pesquisadores não deseja criar um simples comprimido com a solução. Eles querem desenvolver produtos alimentícios fermentados com o probiótico.

Por Lucas Vasques – Saúde

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Dados mostram que serão produzidos 193,15 mil litros, abaixo do recorde de 580,22 mil litros do período anterior
Safra total de milho foi estimada em 114,14 milhões de toneladas, um acréscimo de 2,5 milhões de toneladas em relação ao previsto no mês passado; área plantada deve crescer 1% e produtividade deve avançar 1,2%
Essa parceria confirma a missão do AgroApp que é levar informações de qualidade para o produtor rural e profissional do campo.
Na comparação com a média diária de junho de 2023, há queda de 16,6% no valor obtido diariamente pelas exportações de açúcar em junho de 2024.