Search
Close this search box.

Institutos de pesquisa de Campinas se destacam no desenvolvimento do agronegócio nacional

25 de novembro de 2023

Premiação do 22º Concurso Estadual Qualidade do Café de São Paulo reuniu cafeicultores de todo o Estado no Instituto Agronômico de Campinas (IAC)
Compartilhe no WhatsApp
Institutos de pesquisa de Campinas se destacam no desenvolvimento do agronegócio nacional
Entrega do prêmio “Qualidade do Café” reuniu lideranças do agronegócio em Campinas (Foto: Carlos Bassan)

A premiação do 22º Concurso Estadual Qualidade do Café de São Paulo 2023 foi realizada no Instituto Agronômico de Campinas (IAC), uns dos institutos presentes em Campinas, nesta quarta-feira, 22 de novembro. O governador do Estado, Tarcísio de Freitas, e o secretário estadual de Agricultura e Abastecimento, Guilherme Piai, realizaram a entrega dos troféus. O prefeito de Campinas, Dário Saadi, participou da cerimônia. A iniciativa tem o objetivo de promover e divulgar os cafés do Estado para os mercados interno e externo.

O Concurso de Qualidade do Café teve 328 amostras analisadas pelos jurados. A premiação é organizada pela Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta), IAC, Instituto de Economia Agrícola (IEC) e Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), vinculados à Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento. Não houve inscritos de Campinas na disputa. 

Institutos presentes em Campinas é importante para a Cidade e para o agronegócio brasileiro

Para o prefeito Dário Saadi, que é filho de um pequeno cafeicultor que era um grande admirador do Instituto Agronômico, é simbólico que a premiação tenha sido realizada no Instituto. “O IAC é o berço da pesquisa e desenvolvimento do café no Brasil”, enfatizou. Ele lembrou também o quanto a presença dos institutos de pesquisa estaduais em Campinas é importante para a cidade e para o desenvolvimento e as inovações do agronegócio nacional. “Entre os vários fatores que explicam o sucesso de Campinas, como o fato de termos o 10º PIB do Brasil, está a presença dos institutos paulistas”, afirmou. 

O governador Tarcísio de Freitas parabenizou os premiados e ressaltou que a chave da nova industrialização brasileira passa pelo agronegócio. “Vamos liderar o processo de transição energética. É do agro que vamos tirar o biogás, o biometano, o hidrogênio verde e o combustível sustentável. O Estado de São Paulo vai ser pioneiro. É por meio do agro que vamos fomentar as agroindústrias”, afirmou. 

Abordando especificamente o concurso, o secretário de Agricultura e Abastecimento, Guilherme Piai, lembrou que a iniciativa gera credibilidade aos cafeicultores. “Agrega valor à produção e melhora a exportação do café. Nós vamos apoiar cada vez mais iniciativas como essa”, disse. 

Durante o evento, também foi realizada a inauguração do Ambiente de Inovação “Alysson Paolinelli”, da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta). Além do escritório de negócios da Apta, dos seis ambientes, três estarão em Campinas.

Na ocasião, também foram entregues 100 kits de combate a incêndios florestais, para municípios paulistas, no valor de R$ 3,5 milhões. Campinas já possui viaturas com estrutura para esse tipo de ação contra o fogo e não foi contemplada neste momento. 

O evento também teve a participação dos secretários municipais de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação, Adriana Flosi; de Planejamento e Desenvolvimento Urbano, Marcelo Coluccini; e de Segurança Pública, Christiano Biggi Dias; e do vereador Higor Diego.

De ASCOM Campinas

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Criação de canais de atendimento exclusivos e especializados e melhorias na rede elétrica no interior integram série de ações previstas no Cemig Agro.
O saldo alcançou US$9,42 bilhões, aumento de 14,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior
Programas de destaque incluem “Vivenciando a Prática”, que já mostrou realidade do agronegócio a mais de 30 mil estudantes e professores, e a Agroteca Digital
O estudo foi realizado pela HR Tech Mereo, plataforma integrada de gestão de pessoas presente em cerca de 40 países, responsável por atender a 10% das 500 maiores empresas do Brasil.