Search
Close this search box.

Instituto Pet Brasil promove rodada internacional de negócios com América Central -Jamaica

22 de abril de 2023

Participação brasileira no mercado pet internacional tem crescido anualmente; última projeção indicava que, em 2022, o valor seria superior a R$ 495 milhões
Compartilhe no WhatsApp
Instituto Pet Brasil promove rodada internacional de negócios com América Central - Jamaica

Para incentivar as exportações brasileiras, o IPB (Instituto Pet Brasil), instituição que há dez anos estimula o desenvolvimento do setor pet brasileiro, em parceria com a ApexBrasil (Agência Brasileira de Promoções e Exportações e Investimentos), realizou uma rodada internacional de negócios de forma online nesta quinta-feira (20), com empresas da América Central

As marcas brasileiras presentes nesse encontro foram: Duprat, Multipet e Vetnil. Elas tiveram a oportunidade de atravessar fronteiras e realizar vendas para empresas de outros países que participarão da reunião.

As exportações brasileiras estão crescendo ano após ano. Nos últimos anos, entre 2019 e 2021, o aumento foi de 40%, saltando de R$ 295,11 milhões para R$ 412,46 milhões. A expectativa é que esse valor chegue a R$ 495,08 milhões no balanço de 2022, representando uma alta de mais 20%.

“O mercado pet internacional está aquecido. É mais fácil fazer negócios com empresas de outros países do que se imagina. Felizmente, notamos um crescente interesse do exterior nas soluções e nas tecnologias para o setor pet. Nesse encontro, buscamos estreitar os laços com países da América Central”, afirma Nelo Marraccini, presidente do Conselho Consultivo do Instituto Pet Brasil.

Do Brasil para o mundo
 

Regiões como África, América Central e Europa, e países como China, Estados Unidos, México e Argentina estão entre os focos do Projeto Setorial Pet Brasil neste ano.
 

O calendário de feiras de 2023 prevê a participação na Zoomark International 2023, na Itália, em maio. Também faz parte do calendário o International Pet Meeting Expo 2023 (em novembro, no Brasil).
 

Empresas brasileiras podem manifestar interesse em participar das ações internacionais promovidas pelo IPB preenchendo formulário neste link. Além da participação em eventos exclusivos, participantes do Projeto Setorial Pet Brasil têm benefícios como o chão de feira, coordenação da montagem do estande e coordenação do evento.

Sobre o Instituto Pet Brasil

O Instituto Pet Brasil (IPB) nasceu em 2013 para estimular o desenvolvimento do setor Pet, composto pelos pilares criação, produtos e serviços para animais de estimação. A entidade lidera projetos de fomento ao conhecimento, ao empreendedorismo e à inovação, com o objetivo de profissionalizar toda a cadeia pet. Nosso objetivo é construir um setor profissionalizado, e fortalecer a relação entre seres humanos e animais de estimação, que comprovadamente é benéfica para a saúde e o bem-estar de ambos.

O IPB disponibiliza informações relevantes para o setor, bem como promove a capacitação das empresas brasileiras, gerando mais competitividade e, com isso, serviços cada vez melhores para os nossos melhores amigos.

Sobre a ApexBrasil

A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. A Agência realiza ações diversificadas de promoção comercial, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, e visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira.

Por: Institutopetbrasil

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

São Paulo enfrenta desafios ainda maiores devido aos altos custos para o setor produtivo do leite e por ser o maior mercado consumidor do país.
Para participar é necessário que a família esteja inscrita no Cadastro Único e viva no meio rural, com renda mensal de até R$ 218 por integrante
Reunião para discutir o tema foi realizada na terça (21), em Brasília
Em 2023, a CNI contabilizou 85 entraves às exportações nacionais contra 77 no levantamento do ano anterior