Search
Close this search box.

Inseminação artificial de búfalos resulta em melhorias em rebanhos no sul da BA

3 de setembro de 2023

Com o método, animais ganham peso mais rápido e produzem mais leite. Em julho, três queijos da propriedade atendida pelo programa ganharam prêmios em concurso nacional.
Compartilhe no WhatsApp
Inseminação artificial de búfalos resulta em melhorias em rebanhos no sul da BA

Em Porto Seguro, no extremo sul da Bahia, os pequenos e médios pecuaristas estão melhorando a qualidade dos seus rebanhos através da inseminação artificial. Por causa do método, que está sendo oferecido de graça na região, os animais estão ganhando peso mais rapidamente e produzindo muito mais leite.

A ação integra o programa Mais Pecuária Brasil, que inseminou o primeiro lote bovino e bufalino em setembro do ano passado. Durante este período, já foram inseminados 134 animais em 3 propriedades da região.

“Esse convênio possibilita aos pequenos pecuaristas e produtores da região de fazer um cadastro na secretaria. Esse produtor entra no cronograma e a partir daí é tudo gratuito, o sêmen, as receitas da veterinária, os protocolos”, explica Eriosvaldo Renovato, secretário de Agricultura de Porto Seguro.

Vale dos Búfalos, no sul da Bahia — Foto: Roberto Cangussu/Trevos dos Búfalos

Vale dos Búfalos, no sul da Bahia — Foto: Roberto Cangussu/Trevos dos Búfalos

O veterinário do órgão municipal Júnior Fortunato, diz que com os primeiros resultados, a tendência é que mais propriedades se interessem pelo convênio.

“No primeiro momento a gente tinha uma certa dúvida se ia ou não funcionar, de fato tivemos algumas dificuldades, mas hoje podemos ver o fruto desse acordo de cooperação técnica e tenho certeza que de agora em diante outros pecuaristas vão se interessar pelo programa e vão nos procurar na secretaria”, disse.

O método possui muitas vantagens, pois consiste na inserção de touros de boas genéticas nas vacas e búfalas do rebanho, o que pode resultar em bezerros que ganham peso mais rapidamente e tenham a capacidade de melhor produção de leite.

“Fazemos um protocolo que chamamos protocolo de 10 dias. Inicialmente, a gente avalia o score do animal, que seria o porte físico dela, as características genéticas, a questão reprodutiva, faz um tração para ver se ela está vazia, e se tem algum problema reprodutivo ou não. A partir daí, a gente começa a fazer a aplicação de hormônios no que a chama de D0 no protocolo, que seria inicialmente o implante, aplica o hormônio”, conta.

“No D8 a gente faz a retirada do implante, aplica mais um hormônio e no D10 a gente aplica mais um hormônio e faz a inseminação. O animal vai receber um sêmen de uma genética mais avançada e consequentemente vai produzir animais melhores geneticamente, tanto na produção de carne quanto na produção de leite”, detalha o secretário.

Primeiros resultados

Inseminação artificial de búfalos resulta em melhorias em rebanhos no sul da BA — Foto: TV Santa Cruz

Inseminação artificial de búfalos resulta em melhorias em rebanhos no sul da BA — Foto: TV Santa Cruz

Criador de búfalo em duas propriedades do Porto Seguro, Roberto Cangussu possui uma média de 280 animais. Pelo programa, 103 búfalas foram inseminadas gratuitamente.

O produtor afirma que, graças ao programa, está conseguindo fazer com que as búfalas deem a luz na época de maior produção da mussarela de búfala, que é a principal fonte de renda da propriedade.

“Eu não posso chegar no verão e não ter leite, por isso o programa produz os bezerros para nascer mais à frente. Em novembro tem uma nova remessa desse material genético para estar chegando”, conta o produtor.

“Então tem vaquinhas, búfalas, que a gente chama de vaca também, que vão parir em novembro, que vão me atender na produção do leite para a fabricação dos queijos ao longo do verão. O programa já está dando frutos”, completa Cangussu.

A primeira búfala a ser inseminada na propriedade, deu a luz a duas pequenas búfalas recentemente. Foi uma gestação gemelar. Bia 1 e Bia 2 são as filhotes.

Outras duas búfalas devem parir nas próximas semanas. O leite das vacas inseminadas está sendo usado na produção de queijos de alto padrão.

Trevo dos Búfalos retornou com medalha de prata para o frescal de Búfala — Foto: Trevo dos Búfalos

Por G1

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil 

Relacionadas

Veja também

Cooperação técnica entre o Governo do Maranhão e a Conafer vai garantir o melhoramento genético e aumento da produção dos rebanhos do estado
Mapa planeja apresentar um estudo à Organização Mundial de Saúde Animal para reconhecimento internacional dos estados envolvidos como zona livre de febre aftosa sem vacinação
Além das ensacadoras, o governo também entregou um silo à Prefeitura de Nova Venécia.
A produção brasileira de sêmen bovino (raças de corte e de leite) em 2023 foi de 19,431 milhões de doses, recuo de 22% ante os 24,757 milhões de doses do ano de 2022.