Search
Close this search box.

Importação de carne bovina para a China tem alta de quase 30%

17 de outubro de 2022

Maior importador de carne bovina, a China segue com liderança no ranking, segundo os dados do Imea divulgado na última semana
Compartilhe no WhatsApp
Importação de carne bovina para a China tem alta de quase 30%
Além da Ásia, os países do Oriente Médio, como o Egito e os Emirados Árabes Unidos, também aumentaram suas compras – Foto: Freepik

A China, somada a Hong Kong, segue liderando o ranking de maior importador de carne bovina mato-grossense. As compras da proteína registraram um incremento de 27,57% no acumulado de janeiro a setembro de 2022, ante o mesmo período do ano passado.

Os dados são do boletim do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) divulgado na semana passada. Conforme a publicação, no acumulado deste ano foram embarcadas 280,88 mil toneladas em equivalente carcaça (TEC) de Mato Grosso, ante a 220,17 mil TEC do mesmo período de 2021.

Compras de carne bovina

Além da Ásia, os países do Oriente Médio, como o Egito e os Emirados Árabes Unidos, também aumentaram suas compras de carne. Os acréscimos registrados foram de 122,48% e 108,69%, respectivamente, no período.

Já a Rússia diminuiu suas compras em 11,2% no comparativo anual. O cenário foi pautado pela barreira imposta nas compras de carnes oriundas de animais mais velhos, acima de 30 meses de idade, a partir de setembro do ano passado.

A decisão da Rússia de suspender as restrições ocorreu em setembro deste ano, quando o país retornou às compras.

Fonte: Acrimat

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Uma jornada de imersão na pecuária de confinamento americana revela práticas inovadoras e abre novas perspectivas para o agronegócio brasileiro
A feira contou com 1500 animais de 160 expositores das raças Girolando, Gir Leiteiro, Holandês, Guzerá, Guzolando, Jersey, Simental e Búfalos
Confinamento alcança 7,379 milhões de cabeças e destaca a importância da tecnologia e gestão para aumentar a produtividade no setor
A Pecuária é responsável por US$ 1,37 bilhão das exportações sul-mato-grossense