Search
Close this search box.

Na Gulfood a ABPA & ApexBrasil promovem maior ação já realizada pela parceria

15 de fevereiro de 2024

De olho na demanda halal, ação conjunta levará 19 empresas para a maior área exclusiva já destinada ao setor
Compartilhe no WhatsApp
Na Gulfood a ABPA & ApexBrasil promovem maior ação já realizada pela parceria
Foto Divulgação

Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), realizará a maior ação de fomento às exportações já feita pelo projeto setorial mantido pelas duas organizações, durante a Gulfood 2024, feira de alimentos que acontecerá entre 19 e 23 de fevereiro, em Dubai (Emirados Árabes Unidos).
 

Em meio ao impulso da demanda da região, que apresentou alta de 10,4% no fluxo de exportações de carne de frango em 2023, a ABPA e a ApexBrasil vão estruturar a maior área já destinada a uma ação de promoção para as exportações dos setores representados pelas marcas setoriais Brazilian Chicken, Brazilian Egg, Brazilian Breeders e Brazilian Duck.
 

Na Gulfood 2004 serão mais de 520 metros quadrados com ampla estrutura para encontros de negócios, incluindo salas de reuniões e o espaço exclusivo para cada empresa exportadora participante da ação.

Ao todo, são 19 agroindústrias: Aurora Alimentos, Bello Alimentos, Coasul Cooperativa Agroindustrial, Copacol Cooperativa Agroindustrial Consolata, C.Vale Cooperativa Agroindustrial, Granja Faria, GTFoods, Lar Cooperativa Agroindustrial, Avenorte Avícola Cianorte, Jaguafrangos, Frangos Pioneiro, Somave Agroindustrial, São Salvador Alimentos, Netto Alimentos, Pamplona Alimentos, Villa Germania Alimentos, Vossko do Brasil, Zanchetta Alimentos e Granja Econômica Avícola. Outras empresas brasileiras do setor, como a BRF, a Seara Alimentos e a Vibra Agroindustrial, participarão com estandes próprios.
 

A área contará, também, com um espaço dedicado para o sabor e a qualidade dos produtos brasileiros. Trata-se de uma ampla área de degustação, onde os sabores do Brasil e das nações árabes se encontrarão, com o serviço de pratos típicos árabes à base de produtos avícolas brasileiros como shawarmas (sanduíche tradicional da região) de carne de frango e de carne de pato. Também serão oferecidas omeletes – com ovos “made in Brazil” aos visitantes.
 

Além de negócios e sabores, a promoção da imagem dos setores brasileiros também estará no roteiro de ações, com a distribuição de materiais promocionais com informações sobre os setores e as empresas exportadoras.
 

“Nesta edição da Gulfood queremos construir uma ação ainda mais completa e assertiva na experiência dos importadores dos produtos brasileiros, envolvendo o sabor e os conceitos que nos fazem reconhecidos pelas nações importadoras da região que, apenas no ano passado, gerou mais de 3 bilhões de dólares em exportações de carne de frango para o Brasil”, avalia o presidente da ABPA, Ricardo Santin.
 

SOBRE A ABPA – A ABPA é a representação político-institucional da avicultura do Brasil. Congrega mais de 140 empresas e entidades dos vários elos, responsáveis por uma pauta exportadora superior a US$ 8 bilhões. Sob a tutela da ABPA está a gestão, em parceria com a ApexBrasil, das cinco marcas setoriais das exportações brasileiras de aves: Brazilian Chicken, Brazilian Egg, Brazilian Breeders e Brazilian Duck. Por meio de suas marcas setoriais, a ABPA promove ações especiais em mercados-alvo e divulga os diferenciais dos produtos avícolas do Brasil – como a qualidade, o status sanitário e a sustentabilidade da produção – e fomenta novos negócios para a cadeia exportadora de ovos, de material genético e de carne de frangos.
 

SOBRE A APEXBRASIL – A Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) atua para promover os produtos e serviços brasileiros no exterior e atrair investimentos estrangeiros para setores estratégicos da economia brasileira. A Agência realiza ações diversificadas de promoção comercial que visam promover as exportações e valorizar os produtos e serviços brasileiros no exterior, como missões prospectivas e comerciais, rodadas de negócios, apoio à participação de empresas brasileiras em grandes feiras internacionais, e visitas de compradores estrangeiros e formadores de opinião para conhecer a estrutura produtiva brasileira, entre outras plataformas de negócios que também têm por objetivo fortalecer a marca Brasil. A ApexBrasil também atua de forma coordenada com atores públicos e privados para atrair investimentos estrangeiros diretos (IED) ao Brasil, com foco em setores estratégicos para o desenvolvimento da competitividade das empresas brasileiras e do país.
 

SOBRE AS MARCAS SETORIAIS – Os Projetos Setoriais Brazilian Chicken, Brazilian Egg, Brazilian Breeders, Brazilian Duck e Brazilian Pork são mantidos pela ABPA em parceria com a ApexBrasil com o objetivo de promover junto ao mercado internacional as carnes de frangos, de suínos, patos, ovos e material genético produzidos no Brasil. Por meio da participação em feiras, realização de workshops e outras ações especiais de promoção comercial, os projetos valorizam atributos destes setores produtivos – como a qualidade, o status sanitário e a sustentabilidade da produção – e valorizam as marcas internacionais dos produtos, fomentando novos negócios para os exportadores brasileiros. Cerca de 62 empresas participam dos projetos atualmente. Informações sobre como fazer parte dos projetos setoriais podem ser obtidas pelo e-mail Isis܂sardella@abpa-br܂org

Por ASCOM ABPA

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Valor é 4,4% maior que os US$ 35,85 bilhões em exportações registrados no primeiro trimestre do ano passado
Impulsionadas pela soja em grão, pelo açúcar bruto e açúcar refinado, as exportações do Paraná cresceram 4,7% em valor no primeiro trimestre do ano em relação a igual período do ano passado, informou em nota a Agência Estadual de Notícias.
ABCZ foi escolhida para sediar a segunda edição do COMCEBU; evento é aliado à 89ª ExpoZebu
Desembolsos nos primeiros oito meses da safra cresceram 13%, diz Seapa