Search
Close this search box.

Guia de Indicadores da Pecuária Sustentável apresenta panorama de 925 fazendas

10 de outubro de 2023

O primeiro relatório da pecuária sustentável apresenta o panorama das fazendas de pecuária participantes do Guia de Indicadores da Pecuária Sustentável (GIPS).
Compartilhe no WhatsApp
Guia de Indicadores da Pecuária Sustentável apresenta panorama de 925 fazendas

E nós estamos com dados muito importantes aí sobre a pecuária durante a exposição de Rio Preto no final de setembro a Mesa Brasileira da Pecuária Sustentável lançou o primeiro sumário de dados da pecuária; sustentável foram analisados dados de novecentos e vinte e cinco fazendas que preencheram, todas elas preencheram o guia de indicador de indicadores da pecuária sustentável entre dois mil e vinte e um e dois mil e vinte e dois o relatório foi produzido em parceria com o Centro de Inteligência da Carne Bovina, o CICARNE da EMBRAPA de Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

Através do Sumario é possível identificar os dados alcançados, os desafios enfrentados e as oportunidades que surgem para aprimorar ainda mais as práticas sustentáveis na cadeia produtiva da pecuária, delineando um panorama da pecuária sustentável e valorização.

Nas últimas décadas o modelo de produção pecuária do Brasil mudou significativamente e passou a priorizar tecnologias mais intensivas em capital, o melhor desempenho técnico e econômico e que geraram significativos ganhos de produtividade.

Basta ver que em mil novecentos e noventa e sete o Brasil possuía uma produção de vinte vírgula cinco sete quilos de carcaça bovina por hectare atualmente se produz quarenta e quatro vírgula dezessete quilos de carcaça bovina por hectare, ou seja, em vinte anos, mais do que se dobrou o desempenho por área.

Esses ganhos de produtividade, além da efetiva contribuição ao aumento de renda, né dinheiro no bolso também resultaram em notável redução do impacto ambiental da atividade quando medido por unidade de produto entre as soluções tecnológicas disponíveis e economicamente viáveis capazes de diminuir os impactos ambientais causados pela atividade da pecuária, destaque-se os sistemas integrados de produção, o melhoramento genético de animais, adubação de manutenção de pastagens, a recuperação de pastagens a vedação de pastagens e suplementação, boas práticas de produção, produção de nuvem precoce, entre outros.

Essas tecnologias trazem ganhos de eficiência para os sistemas produtivos pecuários, o que melhora os indicadores ou técnicos e, consequentemente, a taxa de desfrute e lucratividade do pecuarista.

Além disso, permite o desenvolvimento de novos negócios com foco em diferenciação do produto, por qualidade ao longo da cadeia produtiva, gerando com isso uma maior competitividade no setor.

Esse é o recado da Embrapa Campo Grande. 

Por Correio do Estado

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

42 ª Exposição Internacional do Cavalo Puro Sangue Lusitano acontece de 20 de maio a 02 de junho no Parque da Água Branca
O aumento do uso de coprodutos representa uma solução sustentável para a destinação de resíduos
São Paulo enfrenta desafios ainda maiores devido aos altos custos para o setor produtivo do leite e por ser o maior mercado consumidor do país.
Volume alcançou em 178,8 mil toneladas até a quarta semana, sendo que no ano anterior foram exportadas 168,4 mil toneladas