Fenovi movimenta R$ 2,5 milhões na ovinocultura

Feira Noroeste Paulista de Ovinos gerou R$ 1,3 milhões em dois leilões, comercializou animais em pavilhão e viabilizou negócios na área da biotecnologia.
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Fenovi movimenta R$ 2,5 milhões na ovinocultura
Áudio

Após seis dias de programação intensa, a Feira Noroeste Paulista de Ovinos (Fenovi) chegou ao final neste domingo, 12 de dezembro, no Recinto de Exposições “Alberto Bertelli Lucatto”, em São José do Rio Preto, consolidando-se como uma importante plataforma de negócios.

Somente os dois leilões de ovinos das raças Dorper e White Dorper realizados na FENOVI movimentaram R$ 1.332.940,00, com a venda de 61 lotes de animais. O primeiro, o Leilão Selection Dorper, realizado na noite de 10 de dezembro, faturou R$ 610,3 mil com a comercialização de 30 lotes; e o segundo, o Leilão Sempre Referência Dorper, realizado na noite de 11 de dezembro, arrecadou R$ 722,64 mio com o arremate de 31 lotes.

Além disso, R$ 1,2 milhão foram efetivados em vendas diretas nos pavilhões, genética e máquinas e equipamentos. Segundo Paulo Vianna, presidente da Associação Noroeste Paulista de Ovinocultores (Anpovinos), organizadora da Fenovi, a feira superou todas as expectativas.

“Foram muitos contratos importantes fechados durante a exposição, que se firmou como uma vitrine de negócios. No pavilhão de ovinos, mais de 80% dos animais foram comercializados, além de muitas vendas na área de biotecnologia”, informou.

Para o presidente da Associação Brasileira dos Criadores de Dorper e White Dorper (ABCDorper), Valdomiro Poliselli Júnior, responsável pela 14ª Exposição Nacional das Raças Dorper e White Dorper, que integrou a programação geral, a ovinocultura brasileira nunca teve um evento da grandiosidade da feira.

Arnado Mussi

“Tivemos um número recorde de animais inscritos nos julgamentos e a representatividade de sete estados brasileiros. A Anpovinos e a Prefeitura de São José do Rio Preto estão de parabéns”, avaliou.

Ao todo, 759 animais das raças Dorper, White Dorper, Suffolk, Poll Dorset, Ile de France, Santa Inês e fêmeas de rebanho geral participaram de julgamentos, exposição e comercialização. Rebanhos de 52 fazendas dos estados de São Paulo, Paraná, Bahia, Alagoas, Pernambuco e Rio de Janeiro apresentaram e disputaram o reconhecimento dos melhores e mais valorizados animais do setor.

Diante do sucesso, a Fenovi já tem sua segunda edição confirmada em 2022. “A exposição nacional das raças Dorper e White Dorper, que integrou a programação geral, será realizada no Nordeste – é comum que a sede seja alternada a cada edição. Porém, teremos uma exposição estadual e julgamentos de outras raças de ovinos”, antecipou Vianna.

O secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Pedro Pezzuto, destacou que a Prefeitura cumpriu seu papel de contribuir com o fomento de mais uma cadeia produtiva no agronegócio da região de São José do Rio Preto.

“A Fenovi marca o início de um projeto que tornará a nossa região em um importante polo da ovinocultura. Trata-se de uma alternativa de negócio rentável, sobretudo para o pequeno e médio produtor, podendo ser a segunda ou a terceira opção de renda da propriedade”.

A Fenovi contou com a correalização da Prefeitura, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, e apoio da Associação Brasileira dos Criadores de Ovinos (ARCO), da Associação Paulista dos Criadores de Ovinos (Aspaco) e da Associação Brasileira dos Criadores de Dorper e White Dorper (ABCDorper).

Fonte: Fenovi/ Thecer Comunicação Integrada

Crédito: Divulgação Fenovi/Arnaldo Mussi

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Projeto Conexão Campo e Cidade traz o IPA, instituto que atua na representação da agropecuária na política nacional. Ele entende que governos devem focar na redução de custos para o produtor
Bunge disse, em nota, que “esta transação contribuirá para a capacidade de originação de grãos”. A nova aquisição é uma empresa especializada em insumos agrícolas
Querendo ou não, a tecnologia chegou para ficar e é claro que ela está muito além do sinal de internet, na comunicação. Ela vai até novas técnicas e formatos de manejo dos animais
Desarranjo nas cadeias globais e a retomada da demanda em grandes portos exportadores do mundo ajudam a explicar a situação que afeta a distribuição de café, carnes, grãos e insumos.