Search
Close this search box.

FAEP solicita medidas urgentes de apoio à pecuária leiteira

4 de abril de 2024

Entidade pede a suspensão das importações de lácteos do Mercosul e renegociação das dívidas de produtores
Compartilhe no WhatsApp
FAEP solicita medidas urgentes de apoio à pecuária leiteira

A Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP) enviou, na última terça-feira, um ofício ao governo do Paraná pedindo medidas urgentes de apoio à pecuária leiteira estadual. Entre os pedidos estão a suspensão das importações de lácteos do Mercosul, iniciativas de compensação ou de salvaguarda do setor, renegociação de dívidas, inserção do leite de forma permanente nos programas sociais do governo, ampliação da fiscalização e a garantia de que os benefícios concedidos às beneficiadoras sejam repassados aos produtores, e não só às indústrias.

Assinado pelo presidente da FAEP, Ágide Meneguette, o documento reforça que a pecuária leiteira está presente nos 399 municípios do Paraná e que possui uma função social e econômica crucial para a sociedade. Atualmente, o Estado produz 4 bilhões de litros por ano, em 57 mil propriedades.

“Somos o segundo maior produtor de leite do Brasil e o setor vem sofrendo, há mais de um ano, com o aumento das importações de lácteos, que atingiram volumes recordes. Precisamos de medidas imediatas para estancar a situação atual. Vamos lutar pela defesa dos nossos milhares de produtores de leite, que estão sofrendo com essa situação”, salientou o presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR.

O dirigente pondera que o setor produtivo tem se dedicado sistematicamente para se tornar cada vez mais competitivo. A melhoria nos índices de produção e qualidade tem sido perceptível, com investimentos significativos do poder público e da iniciativa privada. Diante deste cenário, nada mais justo, segundo o líder rural, que o esforço coletivo em torno da cadeia produtiva seja reconhecido com medidas para garantir a continuidade dos produtores rurais na atividade.

“Precisamos de medidas efetivas ou, inevitavelmente, veremos cada vez mais o abandono da atividade por parte dos pecuaristas, dizimação de rebanhos, falência do produtor, ausência do produto no mercado e elevação de seu preço ao consumidor final, ficando o país à mercê do mercado internacional”, enfatiza Meneguette.

Confira os pedidos realizados pela FAEP:

  • Suspensão das importações do Mercosul e adoção de medidas compensatórias ou salvaguardas imediatas
  • Plano nacional de renegociação de dívidas vencidas e vincendas de todos os produtores de leite, incluindo o custeio
  • Inserção permanente do leite nos programas sociais dos governos federal e estadual – inserção do leite no PAA e PNAE
  • Ampliação da fiscalização no âmbito do Decreto 11.732/2023
  • Garantia de que os benefícios concedidos às beneficiadoras sejam repassados aos produtores, não ficando apenas no setor industrial.

Por Rural News

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Gravada e publicada em parceria com o Chef de cozinha Jimmy Ogro, a série que desmistifica a suinocultura a carne suína já soma quase 120 mil visualizações no Instagram
Uma jornada de imersão na pecuária de confinamento americana revela práticas inovadoras e abre novas perspectivas para o agronegócio brasileiro
A feira contou com 1500 animais de 160 expositores das raças Girolando, Gir Leiteiro, Holandês, Guzerá, Guzolando, Jersey, Simental e Búfalos
Confinamento alcança 7,379 milhões de cabeças e destaca a importância da tecnologia e gestão para aumentar a produtividade no setor