Search
Close this search box.

Exportações de manga avançam em agosto, mas seguem menores do que em 2021

13 de setembro de 2022

Dados do Secex informam que, de janeiro a agosto deste ano, os embarques de manga totalizaram apenas 91,3 mil toneladas - 19% menores do que no mesmo período de 2021
Compartilhe no WhatsApp
Exportações de manga avançam em agosto, mas seguem menores do que em 2021
Desempenho é 39,6% abaixo de agosto de 2021 – Foto: racoo_studio/Freepik

Apesar de ainda menores na parcial do ano, os embarques brasileiros de manga registraram melhora em agosto. Segundo dados da Secex, no último mês, o volume da fruta destinada ao exterior cresceu 9% em comparação com o mês de julho, chegando a pouco mais de 13 mil toneladas. Contudo, o desempenho é 39,6% abaixo de agosto de 2021.

O aumento dos envios frente a julho se deve ao início dos embarques aos EUA, que apesar de ter começado em ritmo lento, já permitiu melhor desempenho frente a julho. A qualidade das mangas do Vale do São Francisco (PE/BA) também melhorou, beneficiando os envios.

De janeiro a agosto deste ano, os embarques de manga totalizaram apenas 91,3 mil toneladas, 19% menores do que no mesmo período de 2021, quando as exportações chegaram a pouco mais de 112,4 mil toneladas.

Manga com resultados menores

Os resultados abaixo do esperado devem-se aos problemas climáticos do primeiro semestre e às dificuldades logísticas nos envios, como disponibilidade restrita de contêineres e navios. Além disso, as dificuldades no repasse dos custos de produção aos preços de venda limitam negociações mais positivas aos exportadores.

Do ponto de vista dos embarques aos EUA, outro fator que dificulta melhores resultados é a crescente competição com a fruta mexicana, responsável por abastecer este mercado até meados de outubro. Para os próximos meses, a perspectiva é de intensificação dos envios brasileiros ao exterior, mas ainda assim, no total do ano, os resultados da embarcação de manga podem continuar menores do que em 2021.

Fonte: HF Brasil

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Estado de São Paulo produziu 192 mil toneladas de abacate no ano passado
A tendência para 2024 é um primeiro semestre com preços favoráveis e exportações em alta de manga
Com maior disponibilidade de lavouras, produtores visam se capitalizar e/ou adiantar a colheita, comparativamente ao padrão sazonal de anos anteriores.
Durante a cerimônia da Abertura da Colheita também foi assinado um convênio entre o Ibraoliva e o Ministério da Agricultura e Pecuária