Search
Close this search box.

Exportações de ovos crescem 69,5% em 2024

18 de março de 2024

Embarque de fevereiro é 53,3% maior
Compartilhe no WhatsApp
Exportações de ovos crescem 69,5% em 2024

Levantamentos da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que as exportações brasileiras de ovos (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 1,604 mil toneladas em fevereiro. O número supera em 53,3% o total embarcado no mesmo período do ano passado, com 1,046 mil toneladas.

Em receita, a alta chega a 0,9%, com US$ 3,034 milhões em fevereiro deste ano, contra US$ 2,998 milhões no segundo mês de 2024.

No acumulado do ano, a alta é de 69,5%, com total de 3,535 mil toneladas no primeiro bimestre de 2024, contra 2,086 mil toneladas nos dois primeiros meses do ano anterior. No mesmo período comparativo, a receita das exportações acumulou alta de 24,5%, com US$ 6,433 milhões em 2024, contra US$ 5,166 milhões em 2023.

Os Emirados Árabes Unidos reassumiram a ponta como principal destino das exportações de ovos do Brasil no primeiro bimestre deste ano. Ao todo, foram 1,562 mil toneladas de, uma alta de 102% em relação ao mesmo período do ano passado. Em segundo lugar, o Chile importou 435 toneladas (+1.368%).

“Os embarques de ovos do Brasil seguem mantendo constância de fluxo nas exportações, com reforço na capilaridade de mercados por meio de ações internacionais em mercados estratégicos para o setor, como o Oriente Médio, indicando a tendência de embarques para o ano”, avalia o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

Por Ascom ABPA

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Confinamento alcança 7,379 milhões de cabeças e destaca a importância da tecnologia e gestão para aumentar a produtividade no setor
Produção de frangos e ovos é destaque no Distrito Federal. A grande demanda da região por produtos de origem animal resulta nos quase 6 mil produtores cadastrados na Emater-DF
A Pecuária é responsável por US$ 1,37 bilhão das exportações sul-mato-grossense
Comitivas internacionais da América Latina, África e Ásia são esperadas no Parque da Gameleira