Search
Close this search box.

Puxadas pelo Paraná, exportações brasileiras de carne de frango têm alta de 5,6% no ano

20 de dezembro de 2023

O Paraná se mantém como o principal exportador de carne de frango no país
Compartilhe no WhatsApp
Puxadas pelo Paraná, exportações brasileiras de carne de frango têm alta de 5,6% no ano

As exportações brasileiras de carne de frango acumulam alta de 5,6% no ano. O desempenho nos primeiros onze meses do ano foi impulsionado pelo Paraná, principal exportador de carne de frango do país.

Os dados são da ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal). Conforme o levantamento, foram exportadas 4,684 milhões de toneladas em 2023 no período – contra 4,436 milhões de toneladas no exercício anterior.

O resultado acumulado nas exportações dos onze primeiros meses deste ano chegou a US$ 8,977 bilhões.

Considerando apenas o resultado de novembro, foram embarcadas 377,4 mil toneladas de carne de frango, número 0,5% superior ao registrado no mesmo período do ano anterior, com 375,6 mil toneladas.

O Paraná se mantém como o principal exportador de carne de frango no país, com um total de 1,923 milhão de toneladas entre janeiro e novembro deste ano, volume 9,34% superior ao registrado no mesmo período de 2022.

“O fluxo positivo registrado no mês passado e que se repetiu em praticamente todo o ano indica a confirmação das projeções da ABPA para embarques que deverão superar 5 milhões de toneladas em 2023, reforçando a posição brasileira pela segurança alimentar global, complementando as produções locais”, afirma Ricardo Santin, presidente da ABPA.

Mercados asiático, do Oriente Médio e africano entre os principais destinos da carne de frango brasileira

Principal destino das exportações de carne de frango, a China importou entre janeiro e novembro deste ano o equivalente a 632,2 mil toneladas, volume 28% superior ao registrado no mesmo período de 2022. Outros destaques no período foram a Arábia Saudita, com 337,4 mil toneladas (+7,2%), África do Sul, com 309,2 mil toneladas (+20,9%), Coreia do Sul, com 184,4 mil toneladas (+9,8%) e ainda o México, com 172,5 mil toneladas (+28,4%). 

“Diversos destinos do Oriente Médio e Norte da África têm aumentado os volumes importados do Brasil. Inclusive a Argélia, um dos países da região, abriu recentemente o mercado para as exportações brasileiras, reforçando o papel do Brasil como maior exportador de proteína halal do mundo. Por sua vez, a China, nosso principal comprador, vem ao longo do ano aumentando em 28% as compras de carne de frango brasileira, em um ambiente de diminuição da produção chinesa neste ano”, analisa Luís Rua, diretor de Mercados da ABPA.

Por Paraná Portal

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Gravada e publicada em parceria com o Chef de cozinha Jimmy Ogro, a série que desmistifica a suinocultura a carne suína já soma quase 120 mil visualizações no Instagram
Uma jornada de imersão na pecuária de confinamento americana revela práticas inovadoras e abre novas perspectivas para o agronegócio brasileiro
A feira contou com 1500 animais de 160 expositores das raças Girolando, Gir Leiteiro, Holandês, Guzerá, Guzolando, Jersey, Simental e Búfalos
Confinamento alcança 7,379 milhões de cabeças e destaca a importância da tecnologia e gestão para aumentar a produtividade no setor