O AGRONEGÓCIO MAIS PERTO DE VOCÊ

Exportações brasileiras para o Canadá fecham 2020 com saldo positivo

Segundo levantamento da CCBC, amendoim, açúcar e cacau foram alguns dos produtos mais vendidos ao mercado canadense
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

Apesar da crise econômica ocasionada pela pandemia, as exportações brasileiras para o Canadá tiveram saldo positivo em 2020 de acordo com uma análise Quick Trade Fs: um aumento de 25% no valor total em relação ao ano anterior, alcançando os US$4.2 bilhões. Os números são da análise Quick Trade Facts, realizada pela Câmara de Comércio Brasil-Canadá (CCBC) com base no levantamento Comex Stat, do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Entre os setores que mais venderam para o mercado canadense no ano passado está o agronegócio.

O item de maior destaque em porcentagem de crescimento foi o “amendoim descascado, mesmo triturado”, com faturamento de US$7,3 milhões, um aumento de 2174% em comparação a 2019. “De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (ABICAB), o Programa Pró-Amendoim, que celebrou 20 anos de existência, focou em mudanças na cadeia produtiva e desenvolveu frequente monitoramento para a garantia das certificações, fazendo com que o amendoim brasileiro passasse a ser um case de sucesso e referência mundial na qualidade. E não foi diferente em relação ao Canadá”, comenta Paulo de Castro Reis, diretor de relações institucionais da CCBC.

A categoria “outros açúcares de cana” também teve um ótimo desempenho: de US$ 143 milhões exportados em 2019, passou para US$ 264 milhões em 2020, um aumento de 84%. “Alguns fatores, como a desvalorização cambial, a queda dos preços de petróleo gerado pelo choque de demanda do Covid-19 e a consequente desvalorização do etanol que fez com que muitas usinas priorizem o açúcar em detrimento do combustível, contribuíram para esse desempenho”, avalia Castro Reis.

Também chama a atenção no levantamento da CCBC a categoria “Cacau e suas preparações”, que saiu de uma exportação praticamente nula em 2019 e atingiu cerca de US$ 8,2 milhões exportados ao país em 2020, crescendo 205%. O produto com maior representatividade foi “manteiga, gordura e óleo de cacau”, com crescimento de 403%, alcançando um total de R$7,4 milhões. “As categorias relacionadas ao agronegócio estão sempre entre as primeiras do ranking de exportações brasileiras ao Canadá e em 2020 não foi diferente. Apesar de alguns desafios em consequência da pandemia, o setor seguiu firme e esperamos que em 2021 esse cenário se repita ou atinja um patamar superior”, afirma o diretor da CCBC.

Uma das apostas da câmara em 2021 para estimular os negócios entre o setor agro brasileiro e compradores canadenses será a 2ª Rodada de Negócios Virtual – Alimentos e Bebidasque proporciona o acesso de produtores brasileiros, via salas de reunião online, a distribuidores, importadores, importantes atacadistas, varejistas e fabricantes canadenses interessados em fazer negócios com o Brasil. O evento acontecerá nos dias 12 e 13 de abril e produtores brasileiros interessados em participar devem entrar em contato com a CCBC. www.ccbc.org.br

Fonte: Assessoria de Comunicação