Search
Close this search box.

ExpoLondrina: agenda de julgamentos começa no dia 12 de abril

10 de abril de 2023

Os julgamentos somam pontos no ranking das associações de cada raça, elencando os melhores a cada ano
Compartilhe no WhatsApp
ExpoLondrina: agenda de julgamentos começa no dia 12 de abril

A agenda de julgamentos da ExpoLondrina 2023 terá na pista equinos, bovinos, muares, ovinos e asininos de diversas raças, totalizando cerca de mil animais já inscritos, informa a assessoria de comunicação da exposição.

Dias 12 e 13 de abril acontece o julgamento Morfológico de Asininos na Pista Central, iniciando as 16 horas. Os muares também estarão na Pista Central para julgamento de morfologia nos dias 14 e 15. Entre asininos e muares são cerca de 80 animais inscritos.

Entre os dias 12 e 15 de abril será a vez dos ovinos serem julgados na Pista Osmar Dias; cerca de 500 animais participarão da prova.

O julgamento das raças Nelore, Limousin e Charolês ocorrerá entre os dias 13 e 15 de abril. Serão aproximadamente 300 animais. O julgamento será na pista Central e na Pista Ventral B.

Entre os dias 14 e 16 haverá o julgamento de Mini Horses (mini cavalos) na Pista Central. Serão cerca de 40 animais com início previsto para as 9 horas. Dia 16 haverá ainda o julgamento dos cavalos da raça Campeiro na Pista Central. A raça crioulo também estará presente no Ney Braga em uma mostra na Pista Central entre os dias 14 e 16 de abril.

Medidas sanitárias para Expolondrina

 A entrada de animais durante a ExpoLondrina, que já começou, é feita seguindo vários protocolos; o Paraná é um estado livre de febre aftosa sem vacinação.

“O cuidado começa na entrada do parque, onde os animais e caminhões passam por desinfecção no rodolúvel. Desta forma, garantimos a biosseguridade no parque”, afirma Luigi Carrer Filho, diretor de pecuária da Sociedade Rural do Paraná.

Exames que atestem as boas condições de saúde dos animais também integram o protocolo sanitário.

“É preciso comprovar que os animais são livres de brucelose e tuberculose. No caso das fêmeas entre 3 e 24 meses, é preciso apresentar atestado de vacinação de Brucelose emitido por um médico veterinário autorizado. As fêmeas com mais de 24 meses e machos com mais de 8 meses (estes destinados a reprodução) precisam ter resultado negativo para o teste de diagnóstico de brucelose e tuberculose analisado por um médico veterinário habilitado. Animais destinados a rodeio, provas de laço e outras provas que envolvem este tipo de animal precisam ter atestado negativo tanto de brucelose quanto de tuberculose”, detalha o diretor da Rural.

As medidas sanitárias incluem ainda outros critérios. Todos os animais que chegam para a ExpoLondrina precisam ter uma Guia de Trânsito Animal (GTA) que é emitida pelo Órgão de Defesa Sanitária seguindo o modelo criado pelo Ministério da Agricultura para poderem fazer este tráfego nas estradas.

“No caso dos animas de gado geral, animais estes que vão para leilões e que não são destinados a reprodução, só precisam vir acompanhados da GTA e, além disso, devem vir também com a origem comprovando que são de estados considerados zona livre de febre aftosa sem vacinação. Animais do estado de São Paulo e do estado do Mato Grosso do Sul não podem adentrar ao Paraná porque eles são zona livre de aftosa com vacinação”, acrescenta Carrer Filho.

Fonte: Ascom ExpoLondrina 2023

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Criação de canais de atendimento exclusivos e especializados e melhorias na rede elétrica no interior integram série de ações previstas no Cemig Agro.
O saldo alcançou US$9,42 bilhões, aumento de 14,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior
Programas de destaque incluem “Vivenciando a Prática”, que já mostrou realidade do agronegócio a mais de 30 mil estudantes e professores, e a Agroteca Digital
O estudo foi realizado pela HR Tech Mereo, plataforma integrada de gestão de pessoas presente em cerca de 40 países, responsável por atender a 10% das 500 maiores empresas do Brasil.