EUA – Mais exportações, menos estoques de milho e soja

A safra de soja norte-americana se manteve em 112,54 milhões de toneladas, mas as exportações foram elevadas
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Áudio

Novo boletim mensal de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados (USDA) divulgou seus números para soja e milho. A informação contida no relatório aponta que para ambos os grãos há redução de estoques do país e aumento de suas exportações.

Soja – A safra de soja norte-americana se manteve em 112,54 milhões de toneladas, mas as exportações foram elevadas de 60,69 milhões de toneladas para 61,23 milhões de toneladas. Os estoques finais recuaram de 3,81 para 3,27 milhões de toneladas – um dos menores dos últimos anos. As importações e o esmagamento interno se mantiveram respectivamente em 950 mil toneladas e 59,87 milhões de toneladas.

Milho – A produção de milho nos EUA se manteve em 360,25 milhões de toneladas, com uma produtividade de 179,92 sacas por hectare. A área plantada com o cereal foi mantida em 36,75 milhões de hectares.

Os estoques finais foram corrigidos e passaram de 39,42 milhões de toneladas – do boletim de janeiro – para 38,15 milhões de toneladas em fevereiro.

Do lado da demanda o USDA elevou sua estimativa para as exportações de 64,77 para 66,04 milhões de toneladas, enquanto o uso do cereal para etanol se manteve em 125,74 milhões de toneladas.

Produção mundial do milho

A produção mundial de milho foi revisada para cima e estimada em 1.134,05 bilhão de toneladas, contra 1.133,89 bilhão do mês passado. Assim, os estoques finais globais também subiram e passaram de 283,83 para 286,53 milhões de toneladas. A produção do Brasil e da Argentina foram mantidas em 109 e 47,5 milhões de toneladas, respectivamente.

Produção mundial da soja

A produção mundial teve leve aumento passando de 361,00 para 361,08 milhões de toneladas. Os estoques finais foram reduzidos de 84,31 para 83,36 milhões de toneladas.

A safra da Argentina se manteve em 48 milhões de toneladas, os estoques subiram de 25,6 para 26 milhões e as exportações mantidas em 7 milhões de toneladas. No Brasil, os números para produção foram mantidos em 133 milhões de toneladas, os estoques reduziram de 20,7 para 20,35 milhões de toneladas e as exportações foram mantidas em 85 milhões de toneladas.

As importações de soja pela China seguem estimadas em 100 milhões de toneladas.

Fonte: Relatório USDA

Relacionadas

Leia também