Search
Close this search box.

Empresas de ovos e derivados de SP poderão comercializar produtos em todo Brasil

10 de outubro de 2022

Medida vale para empresas do setor de ovos que forem inspecionadas pela Secretaria Estadual de Agricultura e receberem o selo Sisbi
Compartilhe no WhatsApp
Empresas de ovos e derivados de SP poderão comercializar produtos em todo Brasil
A ampliação de escopo para a categoria ovos indica que novas empresas podem ser beneficiadas – Foto: Divulgação/Mapa

Empresas de ovos e derivados do estado de São Paulo poderão conseguir a adesão ao Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi-POA) e se juntarem às categorias de carnes e pescado. 

A adesão é concedida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que avaliou o serviço estadual e constatou que o Sisp estava apto a inspecionar as agroindústrias. Na prática, essa mudança significa que as empresas produtoras de carne, pescado e ovos (e todos os seus derivados) que forem inspecionadas e aprovadas pelo órgão estadual poderão abrir mercado. A aprovação permite que essas empresas adotem em suas embalagens o selo Sisbi, um diferencial que permite vender o produto em todo o território nacional.

“A ampliação de escopo para a categoria ovos indica que novas empresas podem ser beneficiadas. Mas elas devem atender às exigências técnicas solicitadas”, explica Amélia Cristina Cruz da Silva Teixeira, auditora fiscal da Divisão de Defesa Agropecuária (DDA) da Superintendência Federal de Agricultura do Estado de São Paulo. Até o momento, uma granja de Descalvado está apta a receber o selo Sisbi.

Segundo Amélia, as categorias de mel e de lácteos (e seus derivados) e os abatedouros frigoríficos de São Paulo ainda não estão aderidos ao sistema brasileiro. Nesses casos, as empresas que estão registradas no serviço de inspeção estadual não foram autorizadas a realizar o comércio nacional e só podem vender dentro do estado.

O principal desafio do Serviço de Inspeção Estadual é solucionar a questão dos abatedouros frigoríficos, que demandam uma inspeção em caráter permanente, em razão de peculiaridades no processo. “Ainda serão necessários ajustes operacionais, especialmente em relação ao incremento do corpo técnico, mas todo avanço deve ser comemorado”, afirmou Amélia.

Ovos tem setor ativo

Bruno Bérgamo, diretor do Centro de Inspeção em Produtos de Origem Animal (Cipoa) da Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) de São Paulo, disse que há várias empresas do setor de ovos interessadas na obtenção do selo Sisbi. “Além dessa de Descalvado, temos uma de Avaré que está sendo auditada nesta semana e uma outra de ovo líquido, que fornece para uma grande indústria de pães e quer expandir seus negócios”, afirmou.

“Essa ampliação do escopo faz um bem enorme para o estado. A cadeia do ovo é muito ativa e essa conquista vai estimular bastante o setor”, avaliou.

Fonte: Mapa

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Números levam em conta tanto produtos para consumo direto, quanto de ovos incubados para criação de frangos de corte
Volume mensal é o melhor registrado em 2024; queda comparativa resulta de comportamento atípico em março de 2023
Por meio da instalação de biodigestores que transformam metano em energia, produtores integrados reduzem em 60% a conta de luz – e desenvolvem fonte alternativa de renda
Exportações agrícolas para o país somaram cerca de US$ 137 milhões