Search
Close this search box.

Empresa britânica transforma resíduos de aviário em energia renovável

27 de março de 2024

Uma iniciativa no Reino Unido está transformando mais de meio milhão de toneladas de cama de aves em energia, com a Melton Renewable Energy à frente desse movimento verde.
Compartilhe no WhatsApp
Empresa britânica transforma resíduos de aviário em energia renovável


Operando cinco instalações de biomassa, incluindo uma em Thetford, East Anglia, a empresa britânica emprega os resíduos de aves como combustível para gerar energia suficiente para abastecer cerca de 250.000 casas anualmente.

Eddie Wilkinson, CEO da Melton Renewable Energy, destaca a eficiência do processo, que resulta na produção de aproximadamente 750.000 megawatts-hora por ano. Em comparação com a alternativa de utilizar uma turbina a gás, que tem uma pegada de carbono significativamente maior, o uso de biomassa apresenta apenas 120 g de carbono por kw hora.

“A nossa abordagem não só oferece uma solução de baixo carbono para a geração de energia, mas também resolve um problema ambiental significativo relacionado com o descarte de resíduos de aves”, explica Wilkinson. Além do mais, a empresa foca em soluções que não exigem o desmatamento, utilizando resíduos agrícolas como matéria-prima.

O descarte de cama de aves é um desafio ambiental, pois sua aplicação direta como fertilizante no solo pode levar à poluição dos cursos de água devido ao escoamento. A Melton Renewable Energy está explorando maneiras de capturar carbono no processo, visando a redução ainda maior da emissão de gases de efeito estufa.

Richard Bloomfield, gerente da fábrica, detalha que cerca de uma tonelada de resíduos é processada por minuto, gerando calor que converte água em vapor, o qual, por sua vez, alimenta a turbina para a geração de energia.

Além da produção de energia, o processo gera um subproduto rico em nutrientes que é devolvido aos agricultores como fertilizante, contribuindo para a sustentabilidade da cadeia produtiva.

“Nosso sistema de combustão remove nitrogênio, reduzindo o risco de poluição dos cursos de água, e resulta em um fertilizante eficaz rico em fósforo e potássio”, adiciona Bloomfield.

Esta abordagem pioneira não apenas fornece uma alternativa renovável e eficiente de geração de energia, mas também apresenta uma solução sustentável para o manejo de resíduos agrícolas, reforçando o compromisso com a proteção ambiental e a produção sustentável.

Por Agrimidia

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Nelore e anelorados representam 80% do rebanho bovino nacional. Entidade desenvolve ações de fomento e valorização da raça
Tudo pronto para a realização do 2º Fórum Nacional do Leite, dias 16 e 17 de abril, na sede da Embrapa, em Brasília (DF); organização promete abrangência nas discussões.
O Paraná é o segundo maior produtor de leite do Brasil. Foram 3.626.378 de litros entregues a laticínios em 2023
Família Alberti recebe amigos e competidores para a 1a. etapa das Copas CHBV de Ranch Sorting e Team Penning.