Search
Close this search box.

Divisão Agro da BASF lança ação para contribuir com escolas de zonas agrícolas no Brasil

28 de julho de 2023

Duas instituições de Mato Grosso estão em processo de restauro e pintura - Iniciativa também marca o Dia do Agricultor, que é comemorado no dia 28 de julho - Com a ação, campanha institucional de Legado ganha nova fase
Compartilhe no WhatsApp
Divisão Agro da BASF lança ação para contribuir com escolas de zonas agrícolas no Brasil
Parede com personalização de Legado na Escola Boa Esperança, em Sorriso (MT)

Comprometida com a importância da educação para o desenvolvimento de crianças e adolescentes, principalmente aqueles que moram em polos agrícolas do Brasil, a Divisão de Soluções para Agricultura da BASF celebra o Dia do Agricultor (28 de julho) com o lançamento de uma ação social que visa valorizar a educação e os espaços escolares.

A iniciativa inicia em duas escolas localizadas nos municípios de Sorriso e Campo Novo do Parecis, em Mato Grosso, que terão fachadas revitalizadas e pintadas. Outras escolas também serão mapeadas para receberem recursos destinados à educação nos próximos meses. O projeto será custeado a partir de redirecionamento de investimentos da empresa.
 

unnamed (4)
Antes e depois do interior da Escola Boa Esperança, de Sorriso (MT), que teve pintura finalizada no mês de julho

A Escola Boa Esperança, situada no Distrito de Boa Esperança, em Sorriso, e a Escola Nossa Senhora Aparecida, em Campo Novo do Parecis, dão o pontapé inicial para o projeto. Somadas, as instituições atendem mais de 1.300 crianças do Ensino Infantil ao Fundamental. As revitalizações ocorrem no final do mês de julho e serão concluídas em agosto com o trabalho de pintores especializados e voluntários. 

Conforme destaca o vice-presidente da Divisão de Soluções para Agricultura da BASF no Brasil, Marcelo Batistela, a ação é uma forma de cuidar das “sementes do futuro” e valorizar o local em que elas se desenvolvem, além de fortalecer a estratégia da companhia, que tem o cliente no centro de tudo. “Quem pensa no futuro sabe da importância de cuidar do presente, principalmente na agricultura, atividade que tem na família a sua estrutura. Decidimos ajudar a preparar o hoje de quem cultiva o Legado de amanhã”, afirma o executivo.

Para Ivânia Palmeira, consultora de Sustentabilidade e Engajamento Social da BASF, essas ações permitem conectar a estratégia da empresa com as necessidades das comunidades. Dessa forma, a empresa se posiciona como geradora de valor também para o local, ao exercer sua cidadania corporativa. “Promover impacto positivo na sociedade faz parte da nossa estratégia de sustentabilidade. Este projeto permite que as famílias e estudantes percebam que cuidar das escolas é também zelar pela qualidade da educação e do nosso futuro comum”, explica.

Campanha de Legado ganha nova fase pela Basf Brasil

unnamed (2)
Parede na Escola Boa Esperança, em Sorriso (MT), agora conta com personalização da campanha institucional de Legado, da BASF

Com esta ação social, a Divisão de Soluções para Agricultura da BASF no Brasil lança uma nova fase da campanha institucional do Legado, que surgiu como uma forma de valorizar e dar mais protagonismo para os agricultores e suas famílias. “Nosso Legado Nasceu para Continuar” é a representação da importância de cuidar e proteger as crianças que, com uma educação de qualidade, são a esperança de um futuro mais próspero e sustentável, afirma a gerente de Comunicação e Marca da Divisão de Soluções para Agricultura da BASF, Marina Maia Ribeiro.

“Valorizar o Legado das famílias ganha um significado ainda mais potente na agricultura. E afirmar que esse Legado é Nosso, é da BASF, quer dizer querer estar ainda mais próximo dos agricultores e de toda a sua família. É querer cuidar e desenvolver aqueles que mais precisam da gente: as crianças”, declara Marina.

Por BASF

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil 
 

Relacionadas

Veja também

Webinar ABAGTALKS Caminhos da bioeconomia para a COP30, promovido nesta segunda-feira, dia 17 de junho, pela ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio)
Colmeias podem fornecer uma colheita de aproximadamente 50 kg de mel em dois meses durante a floração de soja. Fora das lavouras, colheita de mel é estimada em 19 kg por ano.
Em um ano: as exportações totalizaram R$ 898,45 bilhões
Dados mostram que serão produzidos 193,15 mil litros, abaixo do recorde de 580,22 mil litros do período anterior