Search
Close this search box.

Diretoria Executiva da ABQM realiza visita técnica no Recinto Clibas de Almeida Prado,em Araçatuba (SP)

7 de fevereiro de 2024

A presidente da Associação, Mônica Ribeiro, aproveitou para se reunir com o prefeito da cidade e fortalecer a parceria público-privada nos maiores eventos oficiais da raça Quarto de Milha
Compartilhe no WhatsApp
Diretoria Executiva da ABQM realiza visita técnica no Recinto Clibas de Almeida Prado, em Araçatuba (SP)
Divulgação ABQM

A Diretoria Executiva da Associação Brasileira do Quarto de Milha (ABQM) esteve em Araçatuba (SP), na última semana, para realizar uma visita técnica no Recinto Clibas de Almeida Prado. Em 2024, o parque continuará a ser palco dos três maiores eventos esportivos do calendário oficial de competições esportivas da raça.
 “Nossa maior preocupação é receber melhor nossos criadores, competidores e todos os envolvidos nos eventos oficiais da ABQM, em Araçatuba. Estamos trabalhando para promover melhorias na infraestrutura do parque, incluindo redes elétrica e hidráulica, banheiros e arquibancadas das três pistas, além de já trazermos novidades para o Congresso Brasileiro, em abril”, adiantou Gabriel Bernardi, superintendente-geral da Associação.
A presidente da ABQM, Mônica Ribeiro, aproveitou a visita e também se reuniu com o prefeito de Araçatuba, Dilador Borges, para consolidar a parceria público-privada que existe desde 2019, e discutir os planos de expansão na infraestrutura do parque administrado pelo Sindicato Rural da Altanoroeste (SIRAN) nos próximos anos.

Estamos aqui fazendo essa primeira visita técnica no parque e aproveitamos para firmar nossa parceria com a Prefeitura de Araçatuba, que já recebe os eventos oficiais da ABQM, desde 2019. Juntos com o Siran, vamos juntos buscar soluções e melhorias para garantir o bem-estar dos nossos cavalos e de toda a família quartista nos próximos eventos da raça”, afirmou a presidente.
 

O 33º Congresso Brasileiro de Conformação e Trabalho é o evento que abre o calendário de provas oficiais da ABQM 2024, em Araçatuba, no dia 10 de abril. Além da presidente da ABQM, Mônica Ribeiro, do vice-presidente, Jamil Buchala, do superintendente-geral, Gabriel Bernardi, participaram ainda da visita técnica os conselheiros Paulo Ferraz e Rafael Chifrinho, e o presidente do SIRAN, Thomas Rocco.


Sobre a ABQM:

A Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Quarto de Milha é uma entidade dedicada ao registro genealógico de animais da raça, fomento e promoção dos esportes equestres do Quarto de Milha no Brasil. A história da ABQM se confunde com a própria história do Quarto de Milha no Brasil. O cavalo Quarto de Milha chegou ao país em 1955, com a importação de seis animais pela Swift-King Ranch (SKR), produtos de sua sede norte-americana, a famosa King Ranch, do Texas, à época a maior fazenda dos EUA. O crescente interesse pela importação e criação de animais da raça, na década de 1960, fez com que, em 15 de agosto de 1969, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM) tivesse sua fundação, no Parque da Água Branca, em São Paulo (SP). O Brasil tem hoje o segundo maior plantel mundial da raça Quarto de Milha. A indústria brasileira do cavalo movimenta, anualmente, cerca R$ 35 bilhões de reais no país. O rebanho equino no Brasil é estimado em mais de 6 milhões de animais. O setor gera aproximadamente 3 milhões de empregos diretos e indiretos. Com mais de 680 mil animais registrados, a ABQM é a maior entidade de raça equina da América Latina. Para mais informações, acesse aqui.

Por ASCOM ABQM

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Uma vacina capaz de ajudar o criador de caprinos e ovinos a controlar a verminose, principal problema sanitário desses rebanhos no Brasil, foi validada pela Embrapa em animais da região Nordeste e apresentou um nível de eficácia entre 80% e 90% nos ovinos, e entre 60% e 70% nos caprinos.
Somado à complexa conjuntura global, o recuo das importações chinesas de leite tem mantido os preços internacionais estáveis, mas abaixo da média histórica.
Ambiente de negócios aponta para encurtamento das escalas de abate, o que pode levar ao maior apetite de compra
Pelo decreto, laticínios ou cooperativas que comprarem leite no Brasil poderão ser beneficiadas com até 50% de créditos presumidos.