Search
Close this search box.

3º Dia do Amendoim e 1º Simpósio Brasileiro do Amendoim

14 de dezembro de 2023

Haverá atividades em área experimental de plantio e palestras à tarde com experts do setor.
Compartilhe no WhatsApp
3º Dia do Amendoim e 1º Simpósio Brasileiro do Amendoim

Na próxima sexta-feira, dia 15 de dezembro, o campus 2 da Universidade do Oeste Paulista (Unoeste) sediará dois eventos de grande relevância para a comunidade científica e agrícola: o 3º Dia do Amendoim e o 1º Simpósio Brasileiro do Amendoim. A partir das 7h30, as atividades terão início, promovendo a troca de conhecimentos e discussões sobre a cultura do amendoim, um dos principais destaques agrícolas da região oeste paulista.

Crescimento expressivo na safra do amendoim

A cultura do amendoim no Brasil tem encontrado terreno fértil no estado de São Paulo, que abriga 80% da área plantada e responde por 90% da produção nacional. Segundo dados do Instituto de Economia Agrícola (IEA), a safra agrícola 2022/23 superou em 3,7% a safra anterior, alcançando a marca de 689,2 mil toneladas. Marília (14,1%), Tupã (13,1%), Jaboticabal (10,1%), Presidente Prudente (10,0%) e Assis (6,8%) são as principais regiões produtoras, representando 54,1% da produção paulista.

Oeste paulista assume protagonismo em pesquisa e inovação

Nesse cenário promissor, o oeste paulista, com destaque para Presidente Prudente, tem se destacado no avanço científico e tecnológico relacionado ao amendoim. O pesquisador Dr. Fábio Rafael Echer, renomado no assunto e coordenador do Programa de Pós-Graduação em Agronomia da Unoeste, tem liderado a produção e difusão de novos conhecimentos.

Participação internacional e renomados pesquisadores

Os eventos desta sexta-feira contarão com a participação de pelo menos 300 pessoas, incluindo renomados pesquisadores do Brasil e da Argentina. O Dr. Ignácio José de Godoy, do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), e o Dr. Ricardo Javier Haro, do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (Inta) da Argentina, estarão entre os palestrantes, contribuindo para a internacionalização do conhecimento.

Programação intensa e forte impacto na mídia

As atividades matinais, a partir das 7h30, serão concentradas em estações técnicas na área experimental do campus 2. Já na parte da tarde, a partir das 13h, os participantes se reunirão no Espaço Solarium, também no campus 2. O evento promete ser um sucesso, seguindo a trajetória de edições anteriores que contaram com a presença de 120 participantes em 2022 e 310 em 2023, representando municípios de todo o estado.

Agregando valor e envolvimento da comunidade

Devido à crescente importância da cultura do amendoim para a região, o 3º Dia do Amendoim foi planejado de maneira inovadora. Além da difusão das informações geradas pela Unoeste e instituições parceiras, o evento contará também com o 1º Simpósio Brasileiro do Amendoim, proporcionando um ambiente de discussões mais amplas e diversificadas. O Dr. Fábio destaca a relevância desses eventos para a comunidade local e ressalta a importância da participação da sociedade.

Apoio de instituições nacionais e patrocínio de empresas

A magnitude dos eventos é evidenciada pelo apoio de duas importantes instituições nacionais: a Sociedade Brasileira de Ciência do Solo e a Sociedade Brasileira de Fisiologia Vegetal. O suporte dessas instituições, aliado ao patrocínio de grandes empresas nacionais e multinacionais, destaca a relevância dos temas abordados nos eventos.

Inscrições gratuitas e solidárias

As inscrições para o 3º Dia do Amendoim e o 1º Simpósio Brasileiro do Amendoim são gratuitas, exigindo apenas a doação de 1kg de alimento não perecível. Os interessados podem se inscrever no site da Unoeste, acessível pelo mural da home page da universidade.

Local e horário

Os eventos serão realizados no Campus 2 da Unoeste, localizado na rodovia Raposo Tavares, km 572. As atividades começarão às 7h30 e se estenderão ao longo do dia, proporcionando uma oportunidade única para a comunidade científica e agrícola se reunir e trocar experiências sobre a cultura do amendoim.

Fonte: ASCOM UNOESTE

Por Agência Agrovenki

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Nesses últimos dias, o ritmo de comercialização diminuiu e as cotações domésticas de algodão também recuaram, na contramão dos referenciais externos
Em farelo de soja, a expectativa é de exportação de 2,225 milhões de toneladas, em comparação com 1,869 milhão de toneladas na projeção anterior
O relatório do estudo completo está em fase final de elaboração e deve ser divulgado no começo de setembro.
Orizicultores têm preferido comercializar a matéria-prima no porto de Rio Grande, onde as ofertas para exportação se mantêm mais vantajosas