Search
Close this search box.

Desenvolvimento de tecnologias leva prêmio nacional a pesquisador de RO

3 de abril de 2023

Uma das tecnologias já vendeu cerca de 10 mil unidades. Pesquisador foi premiado com a 1ª colocação na premiação nacional em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) na categoria ‘Pesquisador Inovador’.
Compartilhe no WhatsApp
Desenvolvimento de tecnologias leva prêmio nacional a pesquisador de RO
Pesquisador Luis Francisco de Machado Pfeifer — Foto: Arquivo Pessoal

O pesquisador Luiz Francisco Machado Pfeifer, de Rondônia, é criador de uma tecnologia que permite ao produtor rural avaliar de forma rápida e precisa, o acabamento da carcaça dos bovinos destinados ao abate. Até agora, as duas tecnologias desenvolvidas por ele já venderam cerca de 10 mil unidades.

Uma das ferramentas é simples e é formada por duas réguas, que permite ao produtor obter informações precisas sobre a condição corporal do animal e, a partir delas, selecionar os animais mais adequados, resultando em maior ganho em fertilidade e produção de leite.

Fundamentei minhas pesquisas no aumento da fertilidade de fêmeas, para tornar o sistema leiteiro e de corte mais sustentável e rentável”, explicou o pesquisador.

Pesquisa do Luis Francisco de Machado Pfeifer — Foto: Arquivo Pessoal

Pesquisa do Luis Francisco de Machado Pfeifer — Foto: Arquivo Pessoal

Etapas da pesquisa

De acordo com o pesquisador, as linhas de estudo da pesquisa são:

  • Saúde uterina e eventos da ovulação que afetam a fertilidade de bovinos;
  • Desenvolvimento de ferramentas e ativos de inovação que visam melhorar a fertilidade de vacas leiteiras e de corte.

Uma das etapas fundamentais da pesquisa é a coleta para análise do sangue do animal.

“Realizamos a coleta de sangue para avaliarmos os níveis hormonais e o metabolismo do animal”, disse Pfeifer.

Coleta de sangue realizada pelo pesquisador Luis Francisco de Machado Pfeifer — Foto: Arquivo pessoal

Coleta de sangue realizada pelo pesquisador Luis Francisco de Machado Pfeifer —

Foto: Arquivo pessoal

O processo de elaboração das tecnologias também conta com uma análise de células inflamatórias no útero das vacas que vão entrar em reprodução. Com base nessas pesquisas, é realizada a inseminação.

Prêmios

Luiz Pfeifer atua na Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em Rondônia. Ele é médico veterinário, Doutor em Melhoramento e Reprodução Animal, Pós-Doc pela University of Saskatchewan, do Canadá e pela Universidade Federal de Pelotas (UFPel/RS). Além disso, Luiz coordena o Grupo de Pesquisa CNPq, Amazonpec e é docente em três programas de pós-graduação.

Em 2022, Luiz foi premiado com a 1ª colocação na premiação nacional em Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) na categoria ‘Pesquisador Inovador’.

“Acredito que as premiações que já recebi não sejam por uma tecnologia específica que eu desenvolvi, mas sim por um conjunto de todo o meu trabalho. Ao longo da minha carreira, publiquei mais de 90 artigos científicos, a maior parte em revistas internacionais, cerca de 1 mil citações e quatro produtos patenteados”, explicou.

Pfeifer afirmou que o apoio da Fundação Rondônia de Amparo ao Desenvolvimento das Ações Científicas e Tecnológicas e à Pesquisa do Estado de Rondônia (Fapero), fomentou as pesquisas realizadas e impulsionou o seu trabalho.

“Realizamos o prêmio como uma forma de reconhecimento aos pesquisadores. A primeira etapa é selecionar os melhores projetos e aqueles que ganham a etapa estadual concorrem ao prêmio nacional. Nosso principal objetivo é fomentar a pesquisa e a educação para promover o desenvolvimento do nosso estado”, afirmou Paulo Renato Haddad, presidente da Fapero.

O Prêmio Fapero de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Rondônia é concedido a pesquisadores que aportam grande contribuição para o desenvolvimento científico, tecnológico e inovação do estado e profissionais de comunicação com atuação em instituições de pesquisa em CT&I.

O objetivo é reconhecer, dar visibilidade e premiar cientistas e profissionais da comunicação, visando o fomento e a popularização da ciência, bem como destacar a importância da implementação de políticas públicas e de investimento em pesquisa, ciência, tecnologia e inovação.

Produção no estado

Segundo a Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril de Rondônia (Idaron), o estado produz cerca de 1,6 milhões de litros de leite por dia.

Rondônia é o 9º estado com maior produção leiteira e o maior produtor da região norte. O estado também é o único que realiza a separação do rebanho bovino por aptidões (corte e leite).

Os cinco maiores municípios produtores são:

  • Jaru (RO), com 82.886;
  • Ouro Preto do Oeste (RO), com 80.822;
  • Machadinho D’Oeste (RO), com 75.887;
  • Porto Velho, com 75.018;
  • Nova Mamoré (RO), com 69.867.

Por G1

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

O estudo indicou que a conectividade no agro, que antes era uma novidade, agora se tornou uma tendência emergente.
Agrônomo diz que é necessário ação humana eficaz para que os resultados sejam satisfatórios.
Para um mercado desse tamanho ainda temos muito espaço para o desenvolvimento de soluções que façam sentido à realidade brasileira.