Search
Close this search box.

Desafios e Compromissos na COP28 para Enfrentar a Crise Climática

7 de dezembro de 2023

Precisamos que a COP entregue um trem-bala para acelerar a ação climática”: Simon Stiell na COP28
Compartilhe no WhatsApp
Desafios e Compromissos na COP28 para Enfrentar a Crise Climática

No dia 6 de dezembro de 2023, o Secretário Executivo da UN Climate Change, Simon Stiell, fez uma declaração aos jornalistas na COP28. Abaixo, apresentamos a tradução e uma análise da mensagem do líder sobre os desafios e compromissos necessários para superar a crise climática.

Declaração sobre desafios e compromissos:

Minha declaração será breve. Só podemos superar a crise climática abandonando a abordagem usual dos negócios.

Em Sharm el-Sheikh, eu disse que faríamos as coisas de maneira diferente. Assim, ao longo do último ano, em relação a perdas e danos, optamos por uma abordagem inovadora – um Comitê Transitório – que impulsionou o progresso de forma muito mais rápida.

A vitória sobre Perdas e Danos aqui em Dubai deu a esta COP um impulso. Mas é apenas o começo.

Agora, todos os governos devem dar ordens claras aos seus negociadores: precisamos da maior ambição, não de políticas de pontuação ou do denominador comum mais baixo.

A Avaliação Global é o veículo para colocar a ação climática nos trilhos.

A finança é a grande facilitadora da ação climática. As negociações devem colocá-la no centro das atenções.

Perdas e danos foram uma vitória, mas estamos nos enganando se pensarmos que é suficiente para finanças e apoio nesta COP; mais é necessário.

Precisamos de transparência aprimorada e cumprir nossa promessa de financiar a ação climática em todo o mundo.

Sejamos honestos – boas intenções não vão reduzir as emissões pela metade nesta década ou salvar vidas agora. Somente progressos sérios na área financeira podem fornecer resultados diretos.

Dissemos que dobraríamos o financiamento para adaptação – agora temos que entregar, incluindo os detalhes, e nos preparar para ir muito além.

Não podemos perder o foco no Objetivo Global de Adaptação.

Oito bilhões de pessoas estão na linha de frente. Atualmente, apenas 50 países têm Planos Nacionais de Adaptação.

Na Avaliação Global, temos um texto inicial na mesa… Mas é uma miscelânea de desejos e pesado em posturas.

A chave agora é separar o joio do trigo. Se quisermos salvar vidas agora e manter a meta de 1,5 grau ao alcance, os resultados da COP com a maior ambição devem permanecer no centro das atenções.

No final da próxima semana, precisamos que a COP entregue um trem-bala para acelerar a ação climática. Atualmente, temos um antigo vagão a vapor percorrendo trilhos precários.

Mas as ferramentas estão todas na mesa, as tecnologias e soluções existem.

É hora de os governos e negociadores pegarem e colocarem em prática.

A UN Climate Change trabalhará com as Partes a cada passo do caminho, como intermediária honesta e facilitadora. Garantiremos que todos os países tenham um assento à mesa e possam usar plenamente sua voz, finaliza Stiell

Por: UNFCC

Tradução: Agência Agrovenki

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Em 2022, quando a Guerra na Ucrânia começou, houve um salto de 188% nas exportações de fertilizantes de Israel ao Brasil
Para Arnaldo Jardim, tendência é a ampliação das possibilidades do produto
Esse fenômeno tem gerado impactos positivos no desenvolvimento de municípios do Piauí que, anteriormente, apresentavam indicadores econômicos mais modestos, transformando suas realidades.
Ambiente de negócios aponta para encurtamento das escalas de abate, o que pode levar ao maior apetite de compra