Search
Close this search box.

Custo de produção de leite tem queda de -1,4% em abril

16 de maio de 2023

Em uma comparação de doze meses a deflação na produção de leite foi forte e atingiu -5,3%.
Compartilhe no WhatsApp
Custo de produção de leite tem queda de -1,4% em abril

Após uma ligeira elevação em março, o custo de produção de leite teve forte queda de -14% no mês de abril. O ICPLeite/Embrapa do primeiro quadrimestre deste ano fechou com uma ligeira deflação de -0,1%. Mas, numa comparação de doze meses a deflação foi forte e atingiu -5,3%.

Custo da Ração impactou a deflação de custos em abril

O custo do grupo Concentrado registrou expressiva queda de -4,3%, puxado pela queda do custo de aquisição de ração para vaca, fubá e farelos de soja e algodão. Dado o alto peso relativo deste grupo na estrutura do custo de produção, o impacto final foi de retração no custo de aquisição de produtos e serviços nas propriedades leiteiras. Em menor volume também ocorreu queda no grupo Minerais, de -0,6% e Energia e combustível, de -0,1%, dada a queda do preço da gasolina e óleo diesel nos postos, que tinha registrado majoração no mês anterior.

Em sentido contrário, o grupo Qualidade do leite registrou elevação de custos expressivos (3,4%), mas insuficiente para impactar os custos, pois o seu peso relativo é restrito no cálculo do ICPLeite/Embrapa. Também os grupos Sanidade e reprodução e volumosos tiveram elevações de custos de -0,8% e -0,6% respectivamente. Embora de menor variação, o grupo Mão de obra também registrou variação positiva, de 0,4% no mês. Os dados constam do Gráfico 1.

embrapa gado de leite custos de produção abril 2023 1

O primeiro quadrimestre do ano fechou com queda acumulada restrita do ICPLeite/embrapa, de -0,1%. Houve retração nos custos com o grupo Volumoso, que caiu -14,5%, seguido de Energia e combustível, com queda de -12,5% e Concentrado, com variação de -6.1%. Os custos do grupo Qualidade do leite subiram 33,5%, no acumulado de quatro meses, seguido pelo grupo Mão de obra, que acumulou 30,9% de alta. Portanto, elevações percentuais expressivas para um período de apenas três meses. Dois outros grupos também registraram elevação de custos: Minerais e Sanidade e reprodução. Mas, com variação acumulada restrita, de 2,9% e 1,0%, respectivamente. Os dados constam do Gráfico 2. 

embrapa gado de leite custos de produção abril 2023 2

Em doze meses, o ICPLeite acumulou uma variação de -5,3%. Após a forte elevação dos custos de produção ocorrida em março de 2022, quando o impacto da guerra da Ucrânia chegou até às fazendas de leite, houve reversão de expectativas, levando a quedas mensais sucessivas do ICPLeite/Embrapa . Volumosos (-22,1%), Energia e combustível (-14,7%) e Concentrado (-9,9%) e Minerais (-7,1%) foram os grupos responsáveis pela deflação. Outros três grupos apresentaram variação positiva de preços: Qualidade do leite (34,6%). Mão de obra (18,4%) e Sanidade e reprodução (9,8%). Os dados são apresentados no Gráfico 3. 

embrapa gado de leite custos de produção abril 2023 3

O Gráfico 4 mostra a variação mensal do ICPLeite/Embrapa. Conforme se verifica, ao longo de 2022 ocorreram impactos de forte e rápida elevação nos custos em momentos específicos, seguido por períodos de queda contínua nos custos de produção, caracterizando um período de forte volatilidade nos preços dos insumos. Mas, nestes doze meses a tendência que se materializou foi a de redução dos custos de produção. 

embrapa gado de leite custos de produção abril 2023 4

Por Embrapa

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Confinamento alcança 7,379 milhões de cabeças e destaca a importância da tecnologia e gestão para aumentar a produtividade no setor
Criação de canais de atendimento exclusivos e especializados e melhorias na rede elétrica no interior integram série de ações previstas no Cemig Agro.
Produção de frangos e ovos é destaque no Distrito Federal. A grande demanda da região por produtos de origem animal resulta nos quase 6 mil produtores cadastrados na Emater-DF
A Pecuária é responsável por US$ 1,37 bilhão das exportações sul-mato-grossense