Search
Close this search box.

Presidente da COP28 pede que países ajudem cúpula a “subir a barra”

8 de dezembro de 2023

Na reta final da COP28, as negociações se concentram em algumas das questões mais difíceis deste ano.
Compartilhe no WhatsApp
Presidente da COP28 pede que países ajudem cúpula a "subir a barra"

DUBAI (Reuters) – Antes da fase mais difícil das negociações da COP28, o presidente da cúpula, Sultan Al Jaber, fez um apelo aos países para que mantenham o ritmo após o que ele disse ser uma semana de progresso histórico.

Em um discurso no final da quarta-feira, Jaber elogiou os delegados de quase 200 países pelo acordo no dia de abertura da cúpula da Organização das Nações Unidas (ONU) sobre um fundo de “perdas e danos” para ajudar os países atingidos por desastres climáticos.

Desde então, países, empresas e filantropos se comprometeram a mobilizar 83 bilhões de dólares em financiamento climático, o que “só pode subir a barra”, disse Jaber aos delegados.

“O que realizamos coletivamente em apenas uma semana é, na minha opinião, nada menos que histórico”, disse ele. “Em apenas sete dias, demonstramos que o multilateralismo realmente funciona, está vivo e bem.”

Embora o local da cúpula estivesse silencioso nesta quinta-feira, com as negociações oficialmente interrompidas para um “dia de descanso” programado, os delegados estavam trabalhando para chegar a um acordo final até o encerramento da conferência, previsto para 12 de dezembro.

Quando a cúpula for retomada hoje, os países começarão a lidar com os detalhes mais sutis e espera-se que Jaber descreva seu plano de trabalho para a segunda semana, incluindo a meta de encerrar dentro do prazo.

Isso seria um feito que as negociações climáticas da ONU não alcançam desde a COP9, há 20 anos, em Milão.

Na reta final da COP28, as negociações se concentram em algumas das questões mais difíceis deste ano.

Pela primeira vez, os países estão realizando a gigantesca tarefa de avaliar seu progresso climático até o momento e o que ainda precisa ser feito.

Conhecido como “balanço global”, espera-se que o trabalho produza um plano para futuras medidas dos governos a fim de tentar evitar que as mudanças climáticas cheguem a extremos.

A União Europeia, o Chile e outros países querem que o acordo final da COP28 inclua um apelo claro para eliminar gradualmente o uso de combustíveis fósseis — sem incluir uma linguagem que permita que os países dependam fortemente da captura e remoção de carbono para atingir esse objetivo.

Para contornar as objeções da Arábia Saudita, da Rússia e de outros países cujas economias dependem do petróleo e do gás, os negociadores estão procurando uma redação alternativa para sinalizar uma mudança dos combustíveis fósseis durante a década de 2030.

Por Reuters

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

O presidente francês, Emmanuel Macron, deixou o Salão da Agricultura em Paris, neste sábado (24), após uma visita marcada por vaias e confrontos.
A produção brasileira de sêmen bovino (raças de corte e de leite) em 2023 foi de 19,431 milhões de doses, recuo de 22% ante os 24,757 milhões de doses do ano de 2022.
Uma recente diretiva da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicado em dezembro de 2023, além das fórmulas infantis, permite o consumo de leite de vacas pasteurizado por bebês a partir dos seis meses de idade
O Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) é parceiro da 8ª edição do Farm Show, que acontece entre os dias 12 a 15 de março, das 8h às 20h, no Parque de exposições de Primavera do Leste.