Search
Close this search box.

Conheça os turboélices favoritos do agronegócio

16 de abril de 2024

Agrishow mostra a força do agronegócios e fabricantes de turboélices apostam no potencial do setor
Compartilhe no WhatsApp
Conheça os turboélices favoritos do agronegócio
King Air segue como um dos aviões mais populares na aviação de negócios – Textron

Apesar das constantes incertezas políticas e econômicas, os empresários do agronegócio seguem otimistas. A 29ª edição da Agrishow, a principal feira de tecnologia agrícola da América Latina, tem expectativa de recebe mais de 195 mil visitantes e terá mais de cem novos expositores.

A previsão é a de que o campo suporte as crises internacionais, especialmente a mais recente envolvendo as tensões no Oriente Médio e que afetam diretamente o câmbio e afetam o desempenho das companhias aéreas regulares. Com recordes anuais de produção, o Brasil mantém sua posição privilegiada na produção global de alimentos.

De olho no bom momento do campo, os fabricantes da aviação de negócios se aproximam cada vez mais de empresários do setor, que precisam se deslocar pelo interior do país, onde nem sempre (quase nunca) há opções de voos regulares para os grandes centros.

Desde o boom das commodities da década de 2000, os empresários do campo perceberam a necessidade de ter seu próprio avião para se inserir na chamada economia global. 

Compilamos alguns dos principais modelos turboélices em operação no país e utilizados por empresários do agronegócio:

Cessna Grand Caravan

Cessna Grand Caravan

O Grand Caravan EX é a aeronave multimissão da Cessna, podendo ser configurado para transporte de passageiros, carga ou operação mista. Com alcance de até 1.689 km (912 nm), é possível voar de São Paulo a Cuiabá sem escalas. Além disso, o modelo pode pousar em mais de 99,8% das pistas homologadas no Brasil. Outro diferencial é a versatilidade, sendo disponível ainda na versão anfíbia.

King Air 260

King Air 260

O King Air é o turboélice leve mais popular do mundo, com ampla presença no mercado brasileiro, sobretudo no agronegócio. Este ano a Textron terá na Agrishow o King Air 260, que recebeu uma série de melhorias, incluindo uma cabine totalmente redesenhada, com gabinetes remodelados, novas paredes laterais, assentos com foco na ergonomia e janelas CoolView. O King Air 260 ainda trouxe um novo sistema de pressurização digital e o controle de aceleração automática (autothrottle) e aviônica de última geração.

Pilatus PC-12

King Air 260 1

O PC-12 é um dos mais versáteis e rápidos aviões monoturboélices da atualidade. Capaz de operar em pistas não preparadas, com velocidade de cruzeiro de 280 kt e capacidade de voar no FL300. O modelo mantém a filosofia de multiemprego, podendo ser facilmente convertido de transporte VIP para cargueiro leve.

Daher TBM 960

Daher TBM 960

O TBM 960 é a mais recente versão do monoturboélice avançado da Daher, que incorporou ainda algumas otimizações aerodinâmicas e agora conta com o motor Pratt & Whitney Canada PT6E-66XT equipado na hélice pentapá Hartzell Raptor. Um dos destaques  velocidade de 330 nós e uma razão de subida que permite atingir 31.000 pés em 18 minutos e 45 segundos. Além disso, o modelo conta com a tecnologia de HomeSafe, que realiza um pouso autônomo ao toque de um botão.

Kodiak 100

Kodiak 100

O Kodiak 100 é um utilitário de alto desempenho, com capacidade STOL (Short Takeoff and Landing), grande capacidade de carga útil, longo raio de ação e capaz de operar em pistas curtas e irregulares. A capacidade é um dos destaques do Kodiak 100, que pode transportar dez pessoas ou 3.290 quilos e o alcance máximo de 1.132 nm.

Kodiak 900

Kodiak 900

Uma evolução do irmão menor, o Kodiak 900 foi lançado em 2022, com capacidade para até 3.629 quilos e consumo de 220 litros por hora. O alcance máximo é de 1.129 nm com velocidade de 156 nós.

Por Edmundo Ubiratan, para a AERO Magazine

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Os pesquisadores vão debater projetos e ações para o desenvolvimento sustentável da piscicultura na Amazônia com uso de tecnologia.
Empresa tem como produtos biofertilizantes e biocombustíveis produzidos a partir da sanitização de resíduos orgânicos que podem ser utilizados no campo.
Modificações na agricultura por intermédio da tecnologia e inovação tentam minimizar os impactos da produção de alimentos no meio ambiente e tornar o setor mais eficaz e sustentável. Um sensor ajuda no processo
Biodigestores estão revolucionando a energia sustentável e agricultura, transformando resíduos orgânicos em biogás.