Search
Close this search box.

Com 51 novos mercados abertos, Brasil diversifica exportações do agro para o mundo

5 de outubro de 2023

A boa relação entre países reforça a confiança internacional na qualidade e sanidade do agro brasileiro
Compartilhe no WhatsApp
Com 51 novos mercados abertos, Brasil diversifica exportações do agro para o mundo

Brasil, desde o início de 2023, conquistou 51 novos mercados para os produtos agropecuários até setembro deste ano.

Com uma pauta diversificada das exportações, o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) intermediou negociações nas Américas (Argentina, Canadá, México, República Dominicana, Uruguai, Equador, Colômbia, Chile e Panamá), totalizando 22 mercados.

Na região asiática (Indonésia, Singapura, China, Índia, Malásia, Armênia, Cazaquistão e Quirguistão) foram conquistados 14 mercados.

No continente africano (Egito, Argélia, Angola e África do Sul) as tratativas contabilizaram sete produtos.

Já na Europa (Rússia e Belarus), temos dois. Na Oceania (Polinésia Francesa, Nova Caledônia e Vanuatu) foram quatro mercados. E no Oriente Médio (Israel e Arábia Saudita), somamos dois itens.                          Com 51 novos mercados abertos, Brasil diversifica exportações do agro para o mundo

Abertura de mercados

As aberturas de mercados são resultado de transações bilaterais que culminam no acordo dos requisitos de sanidade a serem atestados e do certificado correspondente, sanitário, fitossanitário ou veterinário, que passará a ser aceito pelo país importador nos pontos de entrada da mercadoria.

Ainda há um trabalho de preparação do produtor e do exportador para atender às demandas de cada um desses novos parceiros, além do desenvolvimento de atividades de promoção comercial e de divulgação dos produtos agropecuários brasileiros.

A presença da adidância agrícola brasileira também é fundamental para identificar oportunidades para comercialização dos produtos nacionais, atrair investidores estrangeiros e na superação de barreiras às exportações brasileiras.

De acordo com a análise da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais (SCRI/ Mapa), entre os principais mercados alcançados destacam-se a comercialização para as carnes bovina e suína brasileiras para o México e a República Dominicana.

As exportações brasileiras do agronegócio subiram 6,6% em agosto deste ano, no comparativo ao mesmo mês do ano passado, atingindo US$ 15,63 bilhões. O valor correspondeu a 50,4% do total exportado pelo Brasil, segundo a SCRI.

Por MAPA

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Webinar ABAGTALKS Caminhos da bioeconomia para a COP30, promovido nesta segunda-feira, dia 17 de junho, pela ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio)
Em um ano: as exportações totalizaram R$ 898,45 bilhões
Criação de canais de atendimento exclusivos e especializados e melhorias na rede elétrica no interior integram série de ações previstas no Cemig Agro.
O saldo alcançou US$9,42 bilhões, aumento de 14,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior