Ovo, um alimento fantástico!

O ovo é nutritivo, fonte de proteína, tem fácil digestão, é saboroso, prático, barato e apreciado pela maioria das pessoas. Na coluna, você confere mais sobre os benefícios do ovo para a saúde humana
Share on whatsapp
Compartilhe no WhatsApp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Ovo, um alimento fantástico!
Estudos mostram que o colesterol presente no ovo não aumenta o risco de doenças, como as cardiovasculares ou o acidente vascular cerebral – Foto: Divulgação

Houve uma época em que o ovo era considerado um dos grandes vilões da saúde, incentivado pela indústria de cereais americana que queria incluir os cereais no café da manhã. Para isso, precisaria “tirar” os ovos. Ainda bem que esses tempos ficaram para trás, já que ele está muito mais para o lado do mocinho do que do bandido! 

Hoje, a comunidade médica e científica já reconhece que condená-lo foi uma das maiores injustiças da história alimentar. Todos já sabem os milhares de benefícios do ovo, um dos alimentos mais ricos e completos da natureza, sobretudo, se falarmos em composição de aminoácidos essenciais (aqueles que não são sintetizados em nosso organismo), estes são parte da proteína do ovo. 

O melhor de tudo ainda é que, além de nutritivo, tem o uso em inúmeras receitas doces e salgadas, desde um simples ovo frito ou cozido até as receitas mais requintadas como o famoso quindim. O ovo por si só é muito light, poucas calorias, rico em proteínas, porém as receitas podem mudar essa característica. 

No final da década de 60, a American Heart Association estabeleceu um limite máximo de colesterol a ser consumido diariamente. Devido a isso, muitas pessoas começaram a reduzir seu consumo achando que fazia mal à saúde, o que não é verdade, como sabemos hoje.  

Hoje, temos estudos científicos mais modernos e eles mostram que o colesterol presente no ovo não aumenta o risco de doenças, como as cardiovasculares ou o acidente vascular cerebral. O ovo é nutritivo, fonte de proteína, tem fácil digestão, é saboroso, prático, barato e apreciado pela maioria das pessoas. 

Além disso, já se sabe que existe um “colesterol bom”, responsável por funções importantes, como a de produzir vitamina D, os hormônios esteroides e compor a membrana celular. Viu só como o ovo é mais amigo que vilão? 

Vamos ver alguns benefícios comprovados do ovo: 

  1. Promove a saciedade, pelo seu alto teor de proteínas, ele mata a fome e aumenta a saciedade, reduzindo a ingestão total de alimentos.
  2. Ganho de massa muscular, para o ganho de massa muscular o ovo é perfeito, muito rico em proteínas é propício para isso, ideal para os praticantes de esportes e academias.
  3. Favorece as conexões cerebrais, o ovo é rico em colina que ajuda muito na formação do neurotransmissor (acetilcolina), responsável pelas conexões nervosas do cérebro, melhorando memória e movimentos cognitivos.
  4. Melhora a imunidade: Em época de COVID 19 é importante contar com a vitamina D presente no ovo, quem consome ovos regularmente tem a imunidade em dia protegendo o indivíduo através de uma boa imunidade
  5. Reduz diabetes, o consumo de ovos ajuda no equilíbrio do açúcar no sangue.
  6. Reduz doenças cardiovasculares, o ovo tem em torno de 63% de gorduras mono epolinsaturadas. Portanto, é um alimento que contribui com a saúde do coração.
  7. Retarda o envelhecimento, o ovo é rico em radicais livres.

Portanto, meus caros leitores, vamos aos ovos e sejamos felizes… 

Por Rogerio Luiz Iuspa,
Diretor Comercial e Marketing Polinutri Nutrição e Saúde Animal

Leia mais notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Em 2021, houve uma evasão de carnes, aproveitando o dólar e fugindo do mercado brasileiro de preços baixos. Será a vez da “carne” vegetal? Será que os veganos venceram?
Alimento faz bem à saúde desde que seja controlada a quantidade de gordura que se ingere ao prepará-lo nas versões empanada ou frita
Avaliando a atual situação do Brasil, com inflação nas alturas, taxa SELIC prevista para quase 10% até o fim do ano, desemprego na casa dos 13% e tantos outros problemas sociais que assolam o país, a pergunta que fica: como será em 2022?
Será que o frango que compramos no supermercado tem hormônio para crescimento?