Search
Close this search box.

Colheita atípica de soja levou a aumento de 282% no Paraná

23 de fevereiro de 2024

Recorde de exportações de soja impulsiona o Paraná
Compartilhe no WhatsApp
Colheita atípica de soja levou a aumento de 282% no Paraná

A rápida colheita de soja em janeiro deste ano, um fenômeno incomum para o período, resultou em um aumento significativo no volume de produtos do complexo soja exportado pelo Paraná, estabelecendo um recorde histórico para o mês. De acordo com os dados da Agrostat, plataforma do Ministério da Agricultura e Pecuária que monitora o comércio exterior de produtos agropecuários, o estado enviou 1,2 milhão de toneladas de produtos do complexo soja para fora do país, representando um aumento de 282% em relação às 326,5 mil toneladas exportadas em janeiro de 2023.

Embora em termos de valores o aumento não tenha sido tão expressivo, devido à queda dos preços no mercado internacional, os números ainda impressionam: as receitas subiram de US$ 215,7 milhões em janeiro do ano passado para US$ 542,2 milhões neste ano, o que representa um aumento de 151,3%.

Dentro do complexo da soja, a soja em grão lidera em volumes, com 853,5 mil toneladas exportadas, em comparação com as 84,8 mil toneladas de 2023. Com uma média de US$ 505 por tonelada neste ano, o volume financeiro atingiu US$ 542,2 milhões. No mesmo período do ano passado, o valor médio por tonelada foi de US$ 595, resultando em um faturamento total de US$ 215,7 milhões.

Farelo de soja

O farelo de soja ficou em segundo lugar, com 365 mil toneladas vendidas e uma receita de US$ 183 milhões (a US$ 501 por tonelada). Em janeiro de 2023, foram exportadas 191 mil toneladas, resultando em uma receita de US$ 100,8 milhões (a US$ 528 por tonelada). Além disso, foram exportadas 29,3 mil toneladas de óleo de soja, gerando US$ 28,8 milhões (a US$ 980 por tonelada), em comparação com as 50,7 mil toneladas de 2023, que renderam US$ 64,2 milhões (a US$ 1.266 por tonelada).

No que diz respeito ao milho e seus subprodutos, houve uma redução tanto no volume quanto no valor das exportações. Foram enviadas 491,8 mil toneladas para o exterior em janeiro do ano passado e 416,2 mil toneladas no último mês, com receitas caindo de US$ 142,7 milhões para US$ 94,8 milhões. O preço por tonelada também diminuiu de US$ 290 em 2023 para US$ 228.

No complexo de carnes, o Paraná exportou 182,6 mil toneladas no primeiro mês de 2024, com receitas de US$ 305,3 milhões (a US$ 1.672 por tonelada). No mesmo período de 2023, foram exportadas 174,4 mil toneladas, resultando em US$ 332,5 milhões (a US$ 1.905 por tonelada).

O destaque fica para a carne de frango, na qual o estado é líder nacional em produção e exportação. Em janeiro, foram exportadas 166 mil toneladas, gerando US$ 269,2 milhões. No ano anterior, foram 159,7 mil toneladas, com receitas de US$ 299,7 milhões.

O volume exportado de carne suína foi quase o mesmo comparado a janeiro de 2023, aumentando de 10,2 mil toneladas para 10,7 mil toneladas. No entanto, o valor diminuiu de US$ 22,5 milhões para US$ 22 milhões, devido à menor valorização no mercado global.

Em relação aos pescados, o estado exportou 478 toneladas em janeiro deste ano, em comparação com as 483 toneladas no mesmo mês de 2023, uma redução de 1%. No entanto, a receita aumentou 73,4%, passando de US$ 1,2 milhão para US$ 2 milhões. A tilápia lidera com 472 mil toneladas exportadas.

Por Agrolink

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Dados mostram que serão produzidos 193,15 mil litros, abaixo do recorde de 580,22 mil litros do período anterior
Safra total de milho foi estimada em 114,14 milhões de toneladas, um acréscimo de 2,5 milhões de toneladas em relação ao previsto no mês passado; área plantada deve crescer 1% e produtividade deve avançar 1,2%
Essa parceria confirma a missão do AgroApp que é levar informações de qualidade para o produtor rural e profissional do campo.
Na comparação com a média diária de junho de 2023, há queda de 16,6% no valor obtido diariamente pelas exportações de açúcar em junho de 2024.