Search
Close this search box.

Citricultura avança na Costa Leste de Mato Grosso do Sul

13 de maio de 2024

Em Três Lagoas a área ocupada pela citricultura pode chegar a 15 mil hectares
Compartilhe no WhatsApp
Citricultura avança na Costa Leste de Mato Grosso do Sul

A citricultura é uma alternativa em expansão no Estado. Recentemente, o Grupo Cutrale (conglomerado de empresas que lidera as exportações brasileiras de laranja) anunciou investimento no valor de R$ 500 milhões no plantio de 5 mil hectares de laranja na Fazenda Aracoara, propriedade localizada às margens da rodovia BR-060, na divisa de Sidrolândia com Campo Grande.

Em Três Lagoas a área ocupada pela citricultura pode chegar a 15 mil hectares com o anúncio de um novo empreendimento, no município de Três Lagoas.

O investimento será de empresários paulistas; eles estiveram reunidos na manhã dessa sexta-feira (10) com o governador Eduardo Riedel e com o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc), Jaime Verruck, para apresentar o plano de negócios.

Os produtores de São Paulo pretendem plantar 5,1 mil hectares de laranja e, num futuro próximo, instalar uma fábrica de suco. O plantio começa com 760 hectares e vai sendo ampliado gradativamente; todo o pomar será irrigado, o que aumenta o potencial produtivo das plantas.

“Vamos fazer esta nova produção de citricultura no Estado e por isso viemos aqui conversar com o governador. Saímos satisfeitos com a receptividade e portas abertas do Estado. Já estamos com as licenças prontas e vamos começar o projeto, em uma cultura que vai gerar empregos, já que precisa de uma mão de obra maior”, destacou o empresário Jamil Buchalla Filho.

Ele adiantou ainda que na área será feito um viveiro, com as mudas de dentro do próprio Estado. “Resolvemos fazer neste modelo até para garantia de não trazer de outros estados em função da doença de greening. Já compramos uma parte da irrigação para começar o plantio”, completou.

Por Capital News

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Mestre de torra da Mokado Lab de Cafés, da capital federal, supera 23 concorrentes e representará o Brasil no mundial da categoria, em Copenhagen, na Dinamarca
Rio grande do Sul havia colhido grande parte de sua produção de arroz antes das inundações
Este atraso da colheita pode ser atribuído a diversas condições climáticas adversas, especialmente no estado do Rio Grande do Sul.
Investimento em usina foi possível devido ao financiamento do Sicoob