Search
Close this search box.

Câmara Setorial de Ovinos e Caprinos se reúne e retoma pauta sobre cadastramento de rebanho

9 de dezembro de 2023

Representantes do setor e da Secretaria de Agricultura e Abastecimento reuniram-se na sede do Instituto de Zootecnia
Compartilhe no WhatsApp
Câmara Setorial de Ovinos e Caprinos se reúne e retoma pauta sobre cadastramento de rebanho

Com o objetivo de fortalecer o diálogo entre pesquisadores, a Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) e o setor produtivo, aconteceu na última quinta-feira, 30 de novembro, na sede do Instituto de Zootecnia (IZ) em Nova Odessa, reunião da Câmara Setorial de Ovinos e Caprinos. Além disso, a reunião foi uma oportunidade para que o setor faça, junto ao poder público, um diagnóstico da cadeia produtiva.

“O crescimento desta atividade no Estado de São Paulo vem sendo impulsionado por iniciativas governamentais que visam diversificar a produção e agregar valor aos produtos derivados”, comenta José Carlos de Faria Junior, coordenador das Câmaras Setoriais.

Estimativas indicam que no Estado de São Paulo existam cerca de 10 mil criadores de ovinos, com aproximadamente 250 mil animais, mas a informalidade no setor ainda é evidente. De acordo com José Carlos, a proposta é que a Secretaria, por meio da Defesa Agropecuária, promova uma campanha de recadastramento do rebanho, organizando a cadeia produtiva por região e considerando o potencial para o turismo rural.

Cadastramento do Rebanho e identificação das propriedades é fundamental

“O recadastramento é visto como crucial para incentivar pequenos criadores a saírem da clandestinidade, aumentando a demanda nos frigoríficos oficiais”, diz o coordenador das Câmaras.

Estiveram presentes na reunião representando a Defesa Agropecuária, a médica-veterinária Maria Carolina Guido, diretora do Departamento de Capacitação e Educação em Saúde Única e Danilo Ferreira, veterinário que está à frente do Programa Estadual de Sanidade dos Caprinos e Ovinos.

“A identificação das propriedades com caprinos e ovinos é fundamental para a vigilância de Febre Aftosa, já que estes animais não são vacinados contra a doença e são considerados sentinelas, caso haja uma eventual entrada do vírus no Estado”, diz Maria Carolina.

Guilherme Piai, secretário de Agricultura e Abastecimento, destaca o potencial da produção de carne de cordeiro em São Paulo para competir com produtos importados. “O trabalho incansável da Defesa Agropecuária desempenha um papel importante no crescimento do setor. A SAA, por meio do FEAP, vem impulsionando a criação de ovinos e caprinos, apontando para um cenário promissor no segmento”, avalia Piai.

Por Ascom CDA

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Cooperação técnica entre o Governo do Maranhão e a Conafer vai garantir o melhoramento genético e aumento da produção dos rebanhos do estado
Mapa planeja apresentar um estudo à Organização Mundial de Saúde Animal para reconhecimento internacional dos estados envolvidos como zona livre de febre aftosa sem vacinação
Além das ensacadoras, o governo também entregou um silo à Prefeitura de Nova Venécia.
A produção brasileira de sêmen bovino (raças de corte e de leite) em 2023 foi de 19,431 milhões de doses, recuo de 22% ante os 24,757 milhões de doses do ano de 2022.