Search
Close this search box.

Cacau atinge preço mais alto em 46 anos

1 de julho de 2023

A máxima da sessão, de 2.594 libras, foi o valor mais alto desde 1977.
Compartilhe no WhatsApp
Cacau atinge preço mais alto em 46 anos

Os preços do cacau atingiram o nível mais alto em 46 anos na bolsa ICE, em Londres, nesta quarta-feira, uma vez que o tempo adverso na África Ocidental ameaça as perspectivas de produção para os principais fornecedores da matéria-prima do chocolate.

O contrato de referência setembro para o cacau em Londres ganhou mais de 2% nesta quarta-feira para 2.590 libras por tonelada métrica. A máxima da sessão, de 2.594 libras, foi o valor mais alto desde 1977.

Os preços estão subindo em reação a um mercado apertado para grãos de cacau, que são produzidos principalmente na Costa do Marfim e Gana. As chegadas de cacau aos portos da Costa do Marfim para exportação caíram quase 5% nesta temporada.

A Organização Internacional do Cacau (ICCO) ampliou neste mês sua previsão de déficit global na oferta de cacau de 60.000 toneladas métricas anteriormente para 142.000 toneladas métricas.

“É a segunda temporada consecutiva com déficit de oferta”, disse Leonardo Rosseti, analista de cacau da corretora StoneX.

Ele disse que a relação estoque/uso, indicador da disponibilidade de cacau no mercado, deve cair para 32,2%, a menor desde a safra 1984/85.

Enquanto isso, chuvas acima da média na Costa do Marfim estão causando inundações em alguns campos de cacau, prejudicando potencialmente a principal colheita que começa em outubro.

Rosseti disse que as chuvas também estão prejudicando o processo de secagem dos grãos de cacau já colhidos.

A Refinitiv Commodities Research disse que espera chuvas moderadas a altas no cinturão do cacau da África Ocidental nos próximos 10 dias.

Preços do Cacau

Os preços do cacau também subiram em Nova York. O contrato setembro ganhou 2,7%, para 3.348 dólares a tonelada, o maior valor em sete anos e meio.

Em outras soft commodities, o açúcar bruto de julho caiu 0,46 centavo, ou 2%, a 22,57 centavos de dólar por libra-peso.

café arábica caiu 5 centavos, ou 3%, a 1,6195 dólar a libra-peso, enquanto o café robusta recuou 99 dólares, ou 3,6%, para 2.616 dólares a tonelada.

Fonte Reuters

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Mais que um café premium, o café de Jacu, produzido a partir de fezes desta ave, carrega um legado importante na preservação ambiental.
Volume da moagem representa um avanço de 18,95% em relação ao mesmo período do ciclo 2022/23
Ambiente de negócios aponta para encurtamento das escalas de abate, o que pode levar ao maior apetite de compra
Durante a cerimônia da Abertura da Colheita também foi assinado um convênio entre o Ibraoliva e o Ministério da Agricultura e Pecuária