Search
Close this search box.

Brasil terá internet em 70% da área de algodão em 2024

14 de fevereiro de 2024

Sol e AMPA fecham parceria para construir 123 torres com 4G e cobrir 1,2 milhão de hectares
Compartilhe no WhatsApp
Brasil terá internet em 70% da área de algodão em 2024

A Sol, empresa brasileira de telecomunicação e IoT especializada no agronegócio, e a Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (AMPA) fecharam uma parceria para levar internet a 70% da área plantada com algodão no Brasil.

Parte do Grupo RZK, do empresário José Ricardo Rezek, a startup vai levantar 123 torres com internet 4G em Mato Grosso para cobrir 1,2 milhão de hectares plantados com algodão. Na primeira fase, serão 37 torres, nos seis núcleos regionais da entidade. A expectativa é concluir o projeto até o fim de 2024.

“É um projeto extremamente relevante porque estamos cobrindo a área produtiva de uma commodity de alto valor em um estado enorme. Podemos dizer que não é um projeto de conectividade, mas de transformação digital”, diz Rodrigo Oliveira, CEO da Sol.

A ideia do projeto é permitir um monitoramento em tempo real das lavouras e garantir uma visão detalhada das condições do campo. “São incontáveis possibilidades de integração que ganharemos por meio da tecnologia no agronegócio”, afirma Décio Tocantins, diretor-executivo da AMPA.

As conversas com a AMPA tiveram início no ano passado. Em entrevista ao IM Business, em novembro de 2023, Oliveira havia mencionado a parceria, porém, sem revelar o cliente. 

Com a parceria, a empresa chegará a uma cobertura de 12 milhões de hectares, o que representa, aproximadamente, 15% de toda a área plantada do Brasil.

Em números redondos, 50% dos equipamentos estão distribuídos pela região Centro-Oeste, outros 25% no Sudeste, ficando as regiões Sul e Norte com os 25% restantes.

Por Infomoney

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Agrishow mostra a força do agronegócios e fabricantes de turboélices apostam no potencial do setor
Para se manter em destaque diante do mercado global, o país tem apostado em inovação e tecnologias avançadas
O bom crescimento da lavoura depende do olhar humano em algumas etapas, mas e se isso pudesse ser substituído por softwares? Essa é a proposta da empresa belga que captou US$ 42 milhões
Segundo o IBGE, Minas Gerais é o estado mais diversificado nas culturas e criações, o que implica num cenário abrangente para investimentos