Search
Close this search box.

Brasil planeja venda de títulos verdes em 2023

30 de janeiro de 2023

O Brasil planeja emitir seu primeiro título verde em 2023, disse o secretário do Tesouro Nacional
Compartilhe no WhatsApp
Brasil diz que planeja venda de títulos verdes este ano

Rogério Ceron, fala em entrevista coletiva, que o cronograma e os termos da venda serão feitos ainda este ano.

“O Tesouro Nacional está de fato se preparando para poder colocar esses títulos em 2023”, disse Ceron.
Disse que os títulos devem estar vinculados a projetos verdes, citando a agricultura sustentável e a transição energética como exemplos, e chamando-os de um sinal do compromisso do país com o meio ambiente.

image 21
Rogério Ceron Secretário do Tesouro Nacional

Luis Felipe Vital, chefe de operações de dívida pública do Tesouro Nacional do Brasil, disse na quinta-feira (26/01) que o Brasil espera emitir um título relacionado ao meio ambiente.

Títulos verdes brasileiros saem tardiamente em relação à outros países, segundo Vital

“Infelizmente, o Brasil demorou um pouco mais do que nossos pares”, disse Vital em um evento. “Mas temos certeza de que teremos coisas muito interessantes para anunciar no futuro.”
No início de 2021, sob o governo do então presidente Jair Bolsonaro, o Tesouro Nacional disse que construiria uma estrutura para a emissão de um título soberano ESG, referindo-se a um título baseado em critérios ambientais, sociais e de governança.

A maioria dos governos vende essa dívida no formato de título verde, em que os fundos são usados para projetos ambientais.

O projeto não avançou, em um momento em que a política ambiental de Bolsonaro pois era criticada globalmente.

Fonte Reuters

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Número de empregados no setor atinge maior patamar desde 2012; informação é do boletim sobre o Mercado de Trabalho do Agronegócio em Goiás
Descubra como a GENEX Brasil está comprometida com o desenvolvimento da pecuária brasileira através do programa “Encontros que Conectam”, focado no aprimoramento da pecuária de cria e destacando a liderança feminina no setor.
Em seu relatório mais recente sobre oferta e demanda, divulgado em 11 de abril, o USDA estimou que a colheita brasileira atingirá 155 milhões de toneladas, o mesmo número apresentado no mês anterior