Search
Close this search box.

Brasil conquista medalhas em concurso mundial de queijo

17 de setembro de 2023

Produtores nacionais levaram 84 medalhas entre ouro, prata e bronze
Compartilhe no WhatsApp
Brasil conquista medalhas em concurso mundial de queijo

Os queijos brasileiros fizeram bonito na 6ª edição do Mondial du Fromage et des Produits Laitiers (Mundial de Queijos e Laticínios), que aconteceu entre os dias 10 e 12 de setembro, na região do Vale do Loire, na França.

Cerca de 1.640 amostras do laticínio produzidas por gente de todo o mundo foram avaliadas por uma comissão composta por 250 jurados.

Os critérios de análise foram: aroma, sabor, aparência, textura e equilíbrio. O número total de medalhas foi de 900 para produtores do mundo inteiro. 

Dentre as medalhas distribuídas, o Brasil levou 84, sendo 17 de ouro, 23 de prata e 44 de bronze. Confira a lista de queijos e laticínios brasucas que chegaram ao pódio com o ouro:

Barão Parmesão 9 meses – Barão do Queijo Canastra

Ricota Fresca de Búfala – Búfala Almeida Prado
Santa Brigite Silvania – Estância Silvania
Valoro Silvania – Estância Silvania
Queijo Azul da Mantiqueira – Laticínios Paiolzinho
Queijo tipo Quark – Laticínios São João
Queijo Goa #14 – Produtos Goa
Queijo Aparecido maturado 12 meses – Queijaria Alto da Aparecida
Queijo Aparecido maturado 18 meses – Queijaria Alto da Aparecida
Queijo Aparecido maturado 24 meses – Queijaria Alto da Aparecida
Caprinus do Lago – Capril do Lago
Alecrim – Queijaria Santa Vitória
Bálsamo – Queijaria Serra do Bálsamo
Queijo Maria Nunes Casca Florida 50 dias – Queijo Maria Nunes
Queijo Quilombo Tradicional do Serro casca lisa de 45 dias – Queijo Quilombo
Queijo Quilombo Tradicional do Serro de mais de 100 dias – Queijo Quilombo
Queijo Giovanna – Ribeiro Fiorentini

A lista completa com todos os medalhista aqui

Por Folha de Pernambuco

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil 

Relacionadas

Veja também

Cooperação técnica entre o Governo do Maranhão e a Conafer vai garantir o melhoramento genético e aumento da produção dos rebanhos do estado
Mapa planeja apresentar um estudo à Organização Mundial de Saúde Animal para reconhecimento internacional dos estados envolvidos como zona livre de febre aftosa sem vacinação
Além das ensacadoras, o governo também entregou um silo à Prefeitura de Nova Venécia.
A produção brasileira de sêmen bovino (raças de corte e de leite) em 2023 foi de 19,431 milhões de doses, recuo de 22% ante os 24,757 milhões de doses do ano de 2022.