Search
Close this search box.

Boi China: o padrão que vai além das exigências do país asiático

11 de setembro de 2023

Nos últimos anos, a pecuária bovina de corte brasileira passou por uma verdadeira revolução que mudou radicalmente o perfil de abate e impulsionou as exportações de carne.
Compartilhe no WhatsApp
Boi China o padrão que vai além das exigências do país asiático

Boi China é um termo usado para designar o gado bovino de corte brasileiro destinado à exportação para a China. Os animais que se enquadram nesse padrão precisam ter menos de 30 meses de idade, ou seja, de até quatro dentes incisivos.

Boi China desvendado: especialistas revelam os segredos deste mercado

Boi China sendo engordado em sistema de confinamento no interior de Mato Grosso. Foto: Divulgação

Nos últimos anos, a pecuária bovina de corte brasileira passou por uma verdadeira revolução que mudou radicalmente o perfil de abate e impulsionou as exportações de carne.

Essa transformação tem um nome: o tão comentado “Boi China”. Mas o que exatamente é o Boi China e por que ele está chamando a atenção não apenas do maior país asiático, mas do mundo inteiro?

O boi lavoura: se não plantar, não colhe!

Boi rejeitando o alimento no cocho? Saiba o que fazer nessa hora

Manejo de nutrição de bovinos a pasto. Foto: Reprodução

O Boi China, também conhecido como “Boi Lavoura”, é um bovino jovem que deve ser abatido antes de completar 30 meses de idade, ou seja, com até quatro dentes incisivos.

Esse requisito de idade tem sido uma peça-chave para o atendimento a mais de 90% do mercado de exportação de carne brasileira. Mas a história não para por aí.

Produção de bovinos requer atenção à sanidade

A produção desse Boi China não se resume apenas à idade do animal. Sanidade e equilíbrio ambiental também desempenham papéis fundamentais.

Para se destacar nesse mercado exigente, as fazendas precisam adotar práticas que incluem o manejo sustentável de pastagens, intensificação da produção e um planejamento nutricional cuidadoso.

Os limites do Boi China além das fronteiras do país asiático

Prato com carne bovina. Foto: Reprodução

Prato com carne bovina. Foto: Reprodução

A China, como o maior cliente do agronegócio brasileiro, é naturalmente o principal destino desse produto. No entanto, o potencial do Boi China transcende as fronteiras asiáticas.

Ele está se tornando uma referência global de carne bovina de alta qualidade, atraindo a atenção de compradores de carne bovina em todo o mundo.

A chave para produzir um Boi China de qualidade está em garantir que ele seja um animal de “ciclo curto”.

Isso significa acelerar o processo de recria e garantir uma terminação mais econômica nos cochos de engorda.

Para alcançar esse objetivo, as fazendas têm investido em sistemas integrados de produção, que aceleram o crescimento dos animais, permitindo que sejam abatidos mais jovens e pesados.

Por Giro do Boi – Engenheiro agrônomo, pecuarista e consultor, Armélio Martins

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil 

Relacionadas

Veja também

42 ª Exposição Internacional do Cavalo Puro Sangue Lusitano acontece de 20 de maio a 02 de junho no Parque da Água Branca
O aumento do uso de coprodutos representa uma solução sustentável para a destinação de resíduos
São Paulo enfrenta desafios ainda maiores devido aos altos custos para o setor produtivo do leite e por ser o maior mercado consumidor do país.
Volume alcançou em 178,8 mil toneladas até a quarta semana, sendo que no ano anterior foram exportadas 168,4 mil toneladas