Search
Close this search box.

Após ano de sólidos investimentos, em 2023 a ASBIA reforça planejamento para valorizar ainda mais a genética bovina

21 de abril de 2023

Com objetivo de se modernizar constantemente, em 2022 a Asbia investiu em uma série de melhorias, incluindo a reforma da sede, em Uberaba (MG).
Compartilhe no WhatsApp
Após ano de sólidos investimentos, em 2023 a ASBIA reforça planejamento para valorizar ainda mais a genética bovina

A Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia) teve, em 2022, um ano de grande sucesso. Nesse período, se articulou e esteve em frentes importantes, defendendo o setor de genética bovina. Para isso, a entidade teve sólido investimento em sua própria estrutura, no fortalecimento da comunicação e do relacionamento com o mercado e os associados, em novas parcerias para áreas estratégicas e na aproximação com importantes instituições e órgãos do agronegócio, incluindo os órgãos governamentais.

“Para evidenciar o processo de inseminação artificial como um fator de vantagem competitiva sustentável na pecuária, precisamos reforçar ainda mais o posicionamento da Asbia ao lado de importantes instituições, órgãos e entidades do agro nacional. Dessa forma, naturalmente faremos com que nossos associados e toda a cadeia de produção se desenvolva, o que no fim da linha beneficia a cadeia da produção de proteínas animais (carne e leite) e, por consequência, a população”, destaca Nelson Ziehlsdorf, presidente da Asbia.

Com objetivo de se modernizar constantemente, em 2022 a Asbia investiu em uma série de melhorias, incluindo a reforma da sede, em Uberaba (MG). A entidade fechou parceria com especialistas em tecnologia da informação para o desenvolvimento de negócios por meio de computação nas nuvens.

Outra parceria envolveu especialistas em ações de vendas e marketing, com o objetivo de fornecer inteligência para tomada de decisões, reforçar relacionamento com clientes e parceiros, melhorar processos e aumentar as vendas. Essas movimentações resultaram na conquista de novos associados, como Cenatte Embriões, Zebuembryo, Virbac, Zoetis e Ion Vet, que se juntam aos outros 35 membros da entidade.

A Asbia também desempenhou importante papel com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), participando de várias reuniões como a de Detalhamento de Consulta Pública da Instrução Normativa (IN) 53, Treinamento de responsáveis técnicos no Sistema Integrado de Produtos e Estabelecimentos Agropecuários (Sipeagro) e Detalhamento Técnico de Consulta Pública, entre outras.

Consultor da Asbia, o dr. Josélio de Moura participou de debate temático no Plenário do Senado sobre o Processo de Autocontrole. A entidade também visitou o ministro nomeado pelo novo governo federal, Carlos Fávaro, ainda em 2022, antes da posse, ampliando o relacionamento com a pasta.

Planejamento ASBIA

Para 2023, a Asbia reforça a divulgação bimestral do relatório Index, que apresenta as principais movimentações do mercado de genética bovina no Brasil, incluindo produção, exportação e importação, seja da pecuária leiteira ou da pecuária de corte. Desde 2018, esses balanços eram feitos trimestralmente.

A entidade também segue se movimentando para participar dos principais eventos da pecuária nacional, como a Expozebu. Além disso, já participou da Expoinel Minas, realizada em Uberaba (MG). Além delas, outras exposições, feiras, leilões, torneios e eventos de abrangência nacional, assim como congressos, estão no radar da entidade.

“Para a execução de projetos e conquista de melhorias para seus associados, produtores e toda a cadeia produtiva, a Asbia permanece atuando ao lado de poderes públicos federais, estaduais e municipais, com autarquias e entidades estatais, assim como órgãos de classe”, complementa Cristiano Botelho, executivo da Asbia.

Neste ano, a entidade continua fomentando o uso da inseminação artificial, por meio da promoção e divulgação da técnica, além da promoção de campanhas para melhoria da tecnologia da IA, com incentivo às pesquisas para introdução de novas técnicas.

Por Texto Assessoria

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Cooperação técnica entre o Governo do Maranhão e a Conafer vai garantir o melhoramento genético e aumento da produção dos rebanhos do estado
Mapa planeja apresentar um estudo à Organização Mundial de Saúde Animal para reconhecimento internacional dos estados envolvidos como zona livre de febre aftosa sem vacinação
Além das ensacadoras, o governo também entregou um silo à Prefeitura de Nova Venécia.
A produção brasileira de sêmen bovino (raças de corte e de leite) em 2023 foi de 19,431 milhões de doses, recuo de 22% ante os 24,757 milhões de doses do ano de 2022.