Search
Close this search box.

Apaixonada pelo agronegócio e pela missão de contribuir para diminuir a fome no mundo conheça Eliane Massari atual presidente do NFA

5 de agosto de 2023

O Núcleo Feminino do Agronegócio é a primeira associação de mulheres do agronegócio do Brasil.
Compartilhe no WhatsApp
Apaixonada pelo agronegócio e pela missão de contribuir para diminuir a fome no mundo conheça Eliane Massari atual presidente do NFA

Apaixonada pelo agronegócio e pela missão de contribuir com a segurança alimentar no Brasil e no mundo, Eliane Massari é a atual presidente do Núcleo Feminino do Agronegócio (NFA) para a gestão 2023/2024.

Formada em direito com pós-graduação realizada em Gestão Empresarial e de Negócios realizada em Milão, Itália, Eliane possui mais de 28 anos de experiência no setor agrícola.

Filha de produtor rural, atua na produção de grãos e pecuária de corte, sendo apaixonada pela profissão. Paixão esta, herdada pela sua filha Victoria, que está se formando em engenharia agronômica.

“O produtor rural é aquele que acorda e fala assim: que bom mais um dia em que eu vou poder realizar aquilo que eu amo e que eu acredito. É bonita a história de quem produz, de quem gera o alimento num mundo em que a gente tem ainda muita fome”, afirma.

A importância do agronegócio vai além, pois demanda mão de obra direta e indireta, contribuindo para a geração de emprego no país.

“Para chegar ao supermercado teve muita gente envolvida, somos geradores de empregos diretos e indiretos. Sabemos a responsabilidade que a gente tem em  nossas mãos, é a alegria de você dizer estou ajudando a mitigar a fome do mundo. O meu desejo é que cada consumidor ao cortar um pedaço de bolo, comer um milho verde, ele saiba que tudo aquilo que está ali tem uma dose enorme de fé, e de amor”, completa.

Para ela o agronegócio brasileiro tem um grande e importante papel no mundo e vem crescendo cada vez mais. De importadores de alimentos na década de 70 o país é atualmente o quarto maior exportador de alimentos do mundo e vem crescendo anualmente produzindo dentro dos padrões de sustentabilidade

Aliás, sustentabilidade é algo que ela enfatiza como prioridade atual do agronegócio.

“A terra não é uma máquina de fazer comida, a terra é um ser vivo, a produção só acontece se você respeitar o meio ambiente, teu solo. Ter essa consciência ambiental de preservar para prosperar”, destaca.

Na propriedade, Eliane cultiva soja, milho e trigo, seguindo sempre os princípios da agricultura regenerativa. Para a recuperação das áreas, é semeado o mix de plantas no inverno, visando a proteção do solo e a elevação dos teores de matéria orgânica. No verão, as culturas são implantadas no plantio direto, sistema que é base da agricultura conservacionista. Para correção dos solos é adotada a agricultura de precisão, visando otimizar os recursos e potencializar a produtividade. As atividades realizadas na fazenda contam sempre com o apoio e consultoria da Cooperativa Castrolanda.

Dentro do trabalho da agricultura regenerativa também se destaca as importantes atividades de recuperação de nascentes e plantio de mudas de árvores nativas.

Engajada em entidades do setor

image

Além de produtora, rural Eliane sempre foi engajada em diversas entidades representativas do setor. Junto com a presidência do NFA, de onde é integrante desde 2011, Eliane também é conselheira do Conselho Superior do Agronegócio da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (COSAG/Fiesp), uma das mais importantes entidades representativas do setor no Brasil.

Eliane também integra o GPB Rosa (Grupo Pecuária Brasil), uma associação de mulheres pecuaristas que visa ampliar a participação feminina em cargos de liderança no setor agropecuário e o FMA (Forbes Mulher Agro), grupo de lideranças femininas para discutir a agenda do setor e inspirar outras mulheres, formado em maio de 2023, durante a Agrishow.

E, no decorrer de sua carreira, Eliane já ocupou o cargo de presidente da Associação Brasileira de Criadores de Marchigiana.

” Sou apaixonada por ser produtora rural, acordo todo dia de manhã e falo Deus obrigada, é isso que eu quero fazer pelo resto da minha vida”, finaliza.

Núcleo Feminino do Agronegócio

O Núcleo Feminino do Agronegócio é a primeira associação de mulheres do agronegócio do Brasil. Criado no ano de 2010 foi o primeiro grupo de produtoras rurais a ter projeção nacional.

Com 38 associadas, o grupo tem a missão de inspirar mulheres do meio rural, de forma que realizem o seu melhor potencial, contribuindo com o agronegócio brasileiro. As produtoras do grupo estão localizadas em diversos estados do Brasil e produzem uma diversidade de culturas como soja, milho, cana de açúcar, café, reflorestamento, seringueiras, eucaliptos, além de pecuária leiteira e de corte.

O NFA surgiu a partir da necessidade de dar voz às mulheres produtoras rurais, compartilhar experiências e informações, visando o aprimoramento dos processos dentro das propriedades.

Agência Agrovenki

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil 

Relacionadas

Veja também

Webinar ABAGTALKS Caminhos da bioeconomia para a COP30, promovido nesta segunda-feira, dia 17 de junho, pela ABAG (Associação Brasileira do Agronegócio)
Em um ano: as exportações totalizaram R$ 898,45 bilhões
Criação de canais de atendimento exclusivos e especializados e melhorias na rede elétrica no interior integram série de ações previstas no Cemig Agro.
O saldo alcançou US$9,42 bilhões, aumento de 14,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior