Search
Close this search box.

Agronegócio gerou mais de 28 milhões de empregos em 2023, segundo pesquisa Cepea/CNA

16 de março de 2024

O agronegócio brasileiro gerou 28,34 milhões de vagas de emprego em 2023, marcando um aumento significativo em comparação com o ano anterior
Compartilhe no WhatsApp
Agronegócio gerou mais de 28 milhões de empregos

Segundo uma pesquisa realizada pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) em parceria com a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), o aumento de 1,2% em comparação com o ano anterior representa cerca de 341 mil pessoas adicionais empregadas no setor.

Esses dados revelam não apenas a importância econômica do agronegócio para o país, mas também destacam o papel crucial que desempenha na geração de empregos.

A pesquisa também mostra que apesar do crescimento, houve uma queda de 5% na população ocupada na agropecuária, atribuída a retrações em diversas atividades, como horticultura, cafeicultura, cereais, bovinocultura, cultivo de laranjas, produção florestal, entre outras.

Segundo os especialistas, a queda na população empregada na agropecuária merece atenção. Isso pode ser atribuído a uma série de fatores, incluindo mudanças nas práticas agrícolas, avanços tecnológicos e flutuações nos mercados globais.

Uma tendência encorajadora é a formalização e a qualificação crescentes dos trabalhadores no setor. O número de trabalhadores com carteira assinada aumentou em 6%, indicando uma melhoria nas condições de trabalho e na segurança do emprego. Além disso, o aumento na proporção de trabalhadores com ensino médio e superior sugere uma tendência positiva em termos de profissionalização do setor.

A participação feminina no mercado de trabalho do agronegócio também aumentou, o que é um passo importante em direção à igualdade de gênero. No entanto, ainda há desafios a serem enfrentados para garantir uma representação equitativa de gênero em todas as áreas do agronegócio.

Esses dados são baseados em uma análise aprofundada dos microdados trimestrais da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua versão trimestral (PNAD-C) do IBGE, conduzida pelo Cepea.

Mudanças metodológicas significativas foram implementadas em 2023, impactando toda a série histórica da pesquisa, incluindo a inclusão daqueles indivíduos que se dedicam exclusivamente à produção para consumo próprio na análise da população ocupada (PO).

Em resumo, os números de emprego no agronegócio brasileiro em 2023 refletem não apenas um setor robusto e em crescimento, mas também apontam para tendências promissoras em termos de formalização, qualificação e inclusão. Esses são passos importantes para garantir um setor agrícola sustentável e próspero no Brasil.

Por Pensar Agro

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Valor é 4,4% maior que os US$ 35,85 bilhões em exportações registrados no primeiro trimestre do ano passado
Impulsionadas pela soja em grão, pelo açúcar bruto e açúcar refinado, as exportações do Paraná cresceram 4,7% em valor no primeiro trimestre do ano em relação a igual período do ano passado, informou em nota a Agência Estadual de Notícias.
ABCZ foi escolhida para sediar a segunda edição do COMCEBU; evento é aliado à 89ª ExpoZebu
Desembolsos nos primeiros oito meses da safra cresceram 13%, diz Seapa