Search
Close this search box.

Ministério da Agricultura e Serpro concluem fase de ideação da plataforma AgroHub Brasil

5 de março de 2024

Oficina reuniu representantes do governo federal, startups, parques tecnológicos, aceleradoras, centros de pesquisa, agricultores e outros interessados
Compartilhe no WhatsApp
Ministério da Agricultura e Serpro concluem fase de ideação da plataforma AgroHub Brasil

O processo de ideação da plataforma AgroHub Brasil, considerada o maior ambiente de inovações e interações entre o agronegócio e o governo federal, foi concluído nesta quinta-feira, 29 de fevereiro, após oficina promovida pelo Serpro e pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa), iniciada dia 26. Trata-se de uma parceria para impulsionar a inovação no setor agropecuário. A previsão é de que o primeiro módulo da ferramenta seja lançado em julho deste ano.

O evento reuniu 30 participantes de diversos setores ligados às temáticas propostas. Além dos representantes do Mapa e do Serpro, participaram, ainda, integrantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, de empresas de capital de risco, parques tecnológicos, aceleradoras, centros de pesquisa, associações de startups e agricultores. Os profissionais dos ecossistemas envolvidos se reuniram para definir as funcionalidades do projeto, com a estratégia direcionada a promover as startups brasileiras, aproximar investidores, pesquisadores, empreendedores e governo, para alavancar a inovação agropecuária brasileira.

Transformação digital

Para o titular da Superintendência de Novos Negócios Estratégicos do Serpro, Bruno Vilela, esta parceria vai gerar uma plataforma que potencializa a transformação digital em todos os níveis da agropecuária. “A iniciativa terá impacto impositivo do produtor rural até a grande indústria, servindo como um importante ponto de encontro e oportunidades de negócios para alavancar startups e viabilizar investimentos para escalar as soluções em diferentes regiões do Brasil, podendo alcançar o mercado internacional” destacou Vilela.

“A iniciativa tem potencial para fortalecer as startups do setor, potencializar sinergias entre os ecossistemas de inovação, gerar novas soluções para os agricultores, além de contribuir para uma agricultura mais sustentável e competitiva”, declarou o diretor do Departamento de Apoio à Inovação Agropecuária do Mapa (Diagro), Alessandro Cruvinel.

Sobre essa proposta pioneira de desenvolver uma plataforma de inovação para o ecossistema do Agro com abrangência nacional e chancela do Mapa para uma vitrine internacional, o coordenador-geral de Articulação de Inovação do Ministério da Agricultura, César Teles, ressalta que o propósito do Mapa é colocar todo esse ecossistema do Agro num mesmo lugar para que as interações aconteçam. “O resultado final, com certeza, é inovação para a agricultura como um todo, pois possibilitará a geração de mais negócios, empregos e competitividade, tudo convergindo para uma agricultura mais sustentável, acrescentou.

César Teles ressaltou, ainda, que a procura pelo Serpro para o desenvolvimento dessa plataforma se deve ao fato de ser uma empresa pública de TI robusta em experiência na construção de soluções, além da empresa já ser parceira do Mapa, inclusive na criação de outra plataforma: o AgroBrasil + Sustentável.

Design Thinking

Para a gerente de produto da Superintendência de Digitalização de Governo do Serpro, Roberta Fernandes, a eficácia das técnicas de Design Thinking na rápida transformação de uma ideia em protótipo funcional em apenas três dias foi fundamental na realização da oficina. “O foco no usuário e a colaboração interdisciplinar foram essenciais”, compartilhou, ressaltando que a abordagem permitiu identificar e atender rapidamente às necessidades dos usuários, pois a estratégia fomentou um ambiente de empatia, criatividade e experimentação, acelerando o desenvolvimento e evidenciando a importância da inovação centrada no usuário no setor agropecuário.

Por ASCOM SERPRO

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Para se manter em destaque diante do mercado global, o país tem apostado em inovação e tecnologias avançadas
O bom crescimento da lavoura depende do olhar humano em algumas etapas, mas e se isso pudesse ser substituído por softwares? Essa é a proposta da empresa belga que captou US$ 42 milhões
Segundo o IBGE, Minas Gerais é o estado mais diversificado nas culturas e criações, o que implica num cenário abrangente para investimentos
Desafios e oportunidades na modernização do setor no Brasil