Search
Close this search box.

Adeus a Alysson Paolinelli: Uma Perda Irreparável para a Agricultura Brasileira

29 de junho de 2023

Infelizmente, nesta quinta-feira, 29 de junho, Alysson Paolinelli faleceu em Belo Horizonte devido a uma embolia pulmonar
Compartilhe no WhatsApp
Adeus a Alysson Paolinelli: Uma Perda Irreparável para a Agricultura Brasileira

Alysson Paolinelli, nascido em 10 de julho de 1936, na cidade de Bambuí, é uma figura notável na história do desenvolvimento agrícola brasileiro. Desde cedo, ele reconheceu a importância do setor público no progresso da agropecuária e no aumento da qualidade de vida e renda da população, influenciado pela atuação de seu pai, um engenheiro agrônomo responsável pelo posto agropecuário local.

Aos 15 anos, Paolinelli deixou sua cidade natal e mudou-se para Lavras, no Sul de Minas Gerais, onde ingressou na Escola Superior de Agricultura de Lavras (Esal), atualmente conhecida como Universidade Federal de Lavras (Ufla). Em 1959, graduou-se em engenharia agrônoma e tornou-se professor na mesma instituição, onde posteriormente assumiria a posição de diretor.

Na década de 70, Paolinelli foi convidado para assumir o cargo de Secretário de Agricultura de Minas Gerais, enfrentando o desafio de estabelecer uma nova matriz produtiva no estado, baseada na incorporação de tecnologia e políticas de crédito estimuladoras da modernização. Foi nesse contexto que ele criou o Programa de Crédito Integrado (PCI), que visava implantar projetos de colonização orientados por assistência técnica, uma abordagem inovadora para o meio rural brasileiro naquela época.

Destaca-se também a atuação de Paolinelli em Minas Gerais por meio do Programa de Assentamento Dirigido do Alto Paranaíba (PADAP), desenvolvido em parceria com a Cooperativa Agrícola de Cotia (CAC), que se tornou um modelo para a criação de outros projetos de colonização agrícola no cerrado brasileiro.

Em 1974, após se destacar em Minas Gerais, Alysson Paolinelli foi nomeado Ministro da Agricultura. Durante seu mandato, priorizou a ciência e a tecnologia, estruturando a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa). Além disso, implementou um programa ambicioso de bolsas de estudo para mestrado e doutorado nas melhores universidades de ciências agrárias do mundo.

Paolinelli também foi responsável pela criação do Programa de Desenvolvimento dos Cerrados (Polocentro), que introduziu novos mecanismos de política agrícola, infraestrutura e tecnologia para a produção de alimentos na região. Para apoiar o Polocentro com pesquisas agrícolas específicas, ele estabeleceu a Embrapa Cerrados, impulsionando um grande avanço na agricultura brasileira.

Desde 2022, Alysson Paolinelli atuava como presidente executivo da Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho). Em 2012, ele fundou o Instituto Fórum do Futuro, dedicado ao debate sobre o desenvolvimento sustentável, com foco em inovação, tecnologia e pesquisa. No Fórum, ele liderava o Projeto Biomas Tropicais, que buscava oferecer novas abordagens para a produção de alimentos, priorizando a ciência na definição dos limites de uso sustentável dos recursos de cada bioma, antes de seu uso econômico.

Em reconhecimento ao seu trabalho incansável pela evolução da produção sustentável de alimentos, Alysson Paolinelli recebeu diversas honrarias ao longo de sua carreira. Em 2006, foi agraciado com o World Food Prize por sua contribuição para a agricultura tropical brasileira e o aumento da oferta de alimentos em todo o mundo.

Alysson Paolinelli, duas vezes indicado ao Prêmio Nobel da Paz, foi o líder da revolução agrícola tropical sustentável que conferiu ao Brasil a autossuficiência alimentar, transformando-o em uma potência agroalimentar e abrindo caminhos para o desenvolvimento sustentável de países situados no cinturão tropical.

Seu trabalho incansável e visão pioneira resultaram em maior disponibilidade de alimentos, reduzindo o custo relativo da alimentação nas famílias brasileiras e proporcionando melhorias sociais que ecoam na vida do país até os dias de hoje.

Alysson Paolinelli deixa um legado de compromisso com a produção sustentável, e suas iniciativas continuam a impulsionar a agricultura e o debate sobre o futuro da produção agropecuária. Sua passagem deixa uma lacuna, mas seu legado perdurará como inspiração para as gerações futuras.

Infelizmente, nesta quinta-feira, 29 de junho, Alysson Paolinelli faleceu em Belo Horizonte devido a uma embolia pulmonar. Sua partida deixa um legado de transformação na agricultura brasileira e na segurança alimentar mundial.

Nossos sentimentos à família e amigos de Alysson Paolinelli neste momento de luto pela perda de uma figura tão importante para a agricultura e o desenvolvimento do Brasil.

Por Agrovenki

Leia outras notícias no portal Mundo Agro Brasil

Relacionadas

Veja também

Dados mostram que serão produzidos 193,15 mil litros, abaixo do recorde de 580,22 mil litros do período anterior
Criação de canais de atendimento exclusivos e especializados e melhorias na rede elétrica no interior integram série de ações previstas no Cemig Agro.
Safra total de milho foi estimada em 114,14 milhões de toneladas, um acréscimo de 2,5 milhões de toneladas em relação ao previsto no mês passado; área plantada deve crescer 1% e produtividade deve avançar 1,2%
O saldo alcançou US$9,42 bilhões, aumento de 14,2% em comparação ao mesmo período do ano anterior